Ibope: Na terra de Ciro, Lula o vence por 56% a 15%

Caso a eleição presidencial fosse realizada hoje, o ex-presidente Lula teria uma expressiva votação no Ceará, 56%, ficando Ciro Gomes em segundo, 15%; Jair Bolsonaro, 9%; Marina, 5% e Alckmin, 2%; no cenário feito pelo Ibope sem Lula, Ciro assume a liderança, 39%, ficando Jair Bolsonaro na segunda posição, 14%; Marina Silva, 11%; Geraldo Alckmin, 5% e Fernando Haddad, 2%

Ibope: Na terra de Ciro, Lula o vence por 56% a 15%
Ibope: Na terra de Ciro, Lula o vence por 56% a 15%
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 – A pesquisa foi realizada pelo Ibope/TV Verdes Mares e entrevistou 1.204 eleitores entre os dias 13 e 15 deste mês. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos, com o nível de confiança de 95%. Na disputa pela Presidência da República, o Ibope fez um cenário com Lula sendo o nome do PT e outro sendo substituído por Fernando Haddad.

O ex-presidente teria uma expressiva votação no Ceará 56%, ficando Ciro em segundo lugar com uma grande diferença, 15%. Jair Bolsonaro, 9%; Marina, 5% e Alckmin, 2%.

Sem Lula, Ciro assume a liderança, 39%, ficando Jair Bolsonaro na segunda posição, 14%; Marina Silva, 11%; Geraldo Alckmin, 5% e Fernando Haddaf, 2%.

Na disputa para o Senado, Cid Gomes (PDT) tem 55% das intenções e Eunício Oliveira (MDB), 37%. Os demais estão em posições bem inferiores.

O governador Camilo Santana (PT) seria reeleito no primeiro turno, com 64% das intenções de voto. O segundo colocado é o general Teophilo, 4%, de acordo com levantamento publicado no Diário do Nordeste.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247