ICMS de Alagoas cresce 10,65% em junho

O secretário da Fazenda de Alagoas, George Santoro voltou a “respirar”; em junho o FPE registrou queda de “apenas” -1% e o ICMS de junho deu resultado acima do esperado; no mês a receita com o ICMS chegou a R$ 277,3 milhões, em crescimento de 10,65% na a comparação com o mesmo mês do ano anterior (R$  250,3 milhões); no acumulado de 2016, a receita de ICMS chega a R$ 1,709 bilhão; a variação em relação aos primeiros seis meses do ano passado, quando foram arrecadados R$ 1,583 bilhão, é de 7,96%, o suficiente para corrigir (e mal)  a inflação do período

Cédulas de dinheiro. Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Cédulas de dinheiro. Foto: Marcos Santos/USP Imagens (Foto: Leonardo Lucena)

Blog do Edivaldo Júnior - O secretário da Fazenda de Alagoas, George Santoro voltou a “respirar”. Em junho o FPE registrou queda de “apenas” -1% e o ICMS de junho deu resultado acima do esperado.

No mês a receita com o ICMS chegou a R$ 277,3 milhões, em crescimento de 10,65% na comparação com o mesmo mês do ano anterior (R$  250,3 milhões).

No acumulado de 2016, a receita de ICMS chega a R$ 1,709 bilhão. A variação em relação aos primeiros seis meses do ano passado, quando foram arrecadados R$ 1,583 bilhão, é de 7,96%, o suficiente para corrigir (e mal)  a inflação do período.

Depois de um tombo de -6,3% em maio, a recuperação da receita de IMCS em junho não foi obra do acaso. O secretário da Fazenda fez um trabalho intensivo junto a um grande contribuinte do setor de combustíveis que estava com a arrecadação abaixo do previsto há alguns meses.

Não fosse o “grande contribuinte” a receita poderia ter ficado negativo em junho. Isso porque a arrecadação só o ICMS “geral” tem recuado, segundo levantamento feito por técnicos da Sefaz, em função do grande número de parcelamentos feitos por empresas para o pagamento do imposto corrente.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247