Ida de Temer a local de desabamento foi sugestão de marqueteiro

Aliados de Michel Temer afirmam que partiu do marqueteiro Elsinho Mourco a "sugestão" para que o emedebista comparecesse ao local do prédio que desabou na cidade de São Paulo; a informação é do blog de Andréia Sadi; segundo aliados, a estratégia foi colocada em prática para rebater críticas recentes de que Temer não pode sair de Brasília por causa de denúncias e impopularidade; o emedebista foi hostilizado e saiu às pressas

Aliados de Michel Temer afirmam que partiu do marqueteiro Elsinho Mourco a "sugestão" para que o emedebista comparecesse ao local do prédio que desabou na cidade de São Paulo; a informação é do blog de Andréia Sadi; segundo aliados, a estratégia foi colocada em prática para rebater críticas recentes de que Temer não pode sair de Brasília por causa de denúncias e impopularidade; o emedebista foi hostilizado e saiu às pressas
Aliados de Michel Temer afirmam que partiu do marqueteiro Elsinho Mourco a "sugestão" para que o emedebista comparecesse ao local do prédio que desabou na cidade de São Paulo; a informação é do blog de Andréia Sadi; segundo aliados, a estratégia foi colocada em prática para rebater críticas recentes de que Temer não pode sair de Brasília por causa de denúncias e impopularidade; o emedebista foi hostilizado e saiu às pressas (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Aliados de Michel Temer afirmam que partiu do marqueteiro Elsinho Mourco a "sugestão" para que o emedebista comparecesse ao local do prédio que desabou na madrugada desta terça-feira (1) na cidade de São Paulo. A informação é do blog de Andréia Sadi. Temer foi hostilizado e saiu às pressas. 

De acordo com aliados de Temer, a estratégia foi colocada em prática para rebater críticas recentes de que Temer não pode sair de Brasília por causa de denúncias e impopularidade. 

Há dois dias, Temer cancelou, pela segunda vez, uma viagem ao Sudeste Asiático pela segunda vez, para monitorar os desdobramentos da investigação contra ele sobre o Porto de Santos (SP), que agora miram familiares dele. Para os próximos dias, o Planalto já trabalha com o cenário de, Raquel Dodge, procuradora-geral da República, opinar pela prorrogação do inquérito dos Portos, por mais 60 dias.

A PF investiga suposto favorecimento a empreiteiras em troca de propina. Dois operadores de Temer se tornaram réus em Brasília por organização criminosa - o coronel João Baptista de Lima Filho e o advogado José Yunes. Ambos havia sido presos no âmbito da Operação Skala, que apura justamente o esquema de corrupção com o Decreto dos Portos, mas foram soltos por decisão da PGR.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247