Ideologia petista afeta segurança jurídica no campo, diz Caiado

Parlamentar acredita que assegurar o avanço da produção agrícola, cujo setor é considerado o fiel da balança comercial, deveria ser prioridade de governo; "Mas com o PT no poder houve um acirramento de conflitos sociais, a imposição de obstáculos ao setor por órgãos regulatórios e a ampliação no sentimento de impunidade de movimentos que passaram a agir em total desrespeito às leis", opina em artigo à Folha de S.Paulo; senador cita a carta branca para o MST rasgar a MP que define sobre invasões de terras, os processos de demarcação de territórios indígenas e as exigências impostas por norma regulamentadora que impedem uma ampla defesa do homem do campo como exemplos dos efeitos negativos da influência ideológica do PT nas decisões de governo

Parlamentar acredita que assegurar o avanço da produção agrícola, cujo setor é considerado o fiel da balança comercial, deveria ser prioridade de governo; "Mas com o PT no poder houve um acirramento de conflitos sociais, a imposição de obstáculos ao setor por órgãos regulatórios e a ampliação no sentimento de impunidade de movimentos que passaram a agir em total desrespeito às leis", opina em artigo à Folha de S.Paulo; senador cita a carta branca para o MST rasgar a MP que define sobre invasões de terras, os processos de demarcação de territórios indígenas e as exigências impostas por norma regulamentadora que impedem uma ampla defesa do homem do campo como exemplos dos efeitos negativos da influência ideológica do PT nas decisões de governo
Parlamentar acredita que assegurar o avanço da produção agrícola, cujo setor é considerado o fiel da balança comercial, deveria ser prioridade de governo; "Mas com o PT no poder houve um acirramento de conflitos sociais, a imposição de obstáculos ao setor por órgãos regulatórios e a ampliação no sentimento de impunidade de movimentos que passaram a agir em total desrespeito às leis", opina em artigo à Folha de S.Paulo; senador cita a carta branca para o MST rasgar a MP que define sobre invasões de terras, os processos de demarcação de territórios indígenas e as exigências impostas por norma regulamentadora que impedem uma ampla defesa do homem do campo como exemplos dos efeitos negativos da influência ideológica do PT nas decisões de governo (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - Os obstáculos institucionais que os produtores rurais enfrentam atualmente no Brasil como consequência da ideologia petista são temas tratados no artigo do último sábado (26) do senador Ronaldo Caiado (Democratas), publicado no jornal Folha de São Paulo.

O parlamentar acredita que assegurar o avanço da produção agrícola, cujo setor é considerado o fiel da balança comercial, deveria ser prioridade de governo. “Mas com o PT no poder houve um acirramento de conflitos sociais, a imposição de obstáculos ao setor por órgãos regulatórios e a ampliação no sentimento de impunidade de movimentos que passaram a agir em total desrespeito às leis”, opina.

Como exemplos dos efeitos negativos da influência ideológica do PT nas decisões de governo, o senador cita a carta branca para o MST rasgar a MP que define sobre invasões de terras, os processos de demarcação de territórios indígenas e as exigências impostas por norma regulamentadora que impedem uma ampla defesa do homem do campo. “São exemplos dos obstáculos institucionais que o homem do campo enfrenta em sua luta diária para continuar a se desenvolver. Em todos os casos, não é o grande proprietário o mais afetado, e sim, o pequeno produtor”, garante.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247