Incêndio destrói cobertura de barraca na orla

Um incêndio de pequenas proporções destruiu o telhado de palha de uma barraca que comercializa tapioca, em Maceió, na orla de Pajuçara; segundo testemunhas, o fogo teria sido iniciado depois que uma criança, que estava na Festa de Iemanjá, soltou um rojão; no total, foram deslocadas até o local do incêndio três viaturas, mais o veículo de resgate; quinze militares do Corpo de Bombeiros atuaram no controle das chamas. 

Um incêndio de pequenas proporções destruiu o telhado de palha de uma barraca que comercializa tapioca, em Maceió, na orla de Pajuçara; segundo testemunhas, o fogo teria sido iniciado depois que uma criança, que estava na Festa de Iemanjá, soltou um rojão; no total, foram deslocadas até o local do incêndio três viaturas, mais o veículo de resgate; quinze militares do Corpo de Bombeiros atuaram no controle das chamas. 
Um incêndio de pequenas proporções destruiu o telhado de palha de uma barraca que comercializa tapioca, em Maceió, na orla de Pajuçara; segundo testemunhas, o fogo teria sido iniciado depois que uma criança, que estava na Festa de Iemanjá, soltou um rojão; no total, foram deslocadas até o local do incêndio três viaturas, mais o veículo de resgate; quinze militares do Corpo de Bombeiros atuaram no controle das chamas.  (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - Um incêndio de pequenas proporções destruiu o telhado de palha de uma barraca de tapioqueiras situada ao lado da Feirinha da Pajuçara, em Maceió, na manhã desta terça-feira. Os bombeiros chegaram a tempo e conseguiram impedir que o fogo se alastrasse. 

Segundo informações de populares, o fogo teria sido provocado por faíscas de fogos de artifício, mas o tenente Diego Pércia, que coordenou os trabalhos de controle das chamas, afirmou que ainda é cedo para dizer o que teria causado o incêndio. Somente após o trabalho da perícia é que essa informação poderá ser repassada. 

"Como a barraca tem laje, o fogo não atingiu o interior, mas a condução de calor poderia incendiar os equipamentos guardados lá dentro. Felizmente chegamos a tempo, antes que o fogo se alastrasse", afirmou. 

No total, foram deslocadas até o local do incêndio três viaturas, mais o veículo de resgate. Quinze militares do Corpo de Bombeiros atuaram no controle das chamas. 

Maria Rosinalva da Silva, que tem uma barraca de tapioca, estava dentro do local de trabalho quando se deparou com o fogo no telhado. "Eu tinha acabado de chegar quando vi o fogo e já saí correndo. Quando os bombeiros chegaram já estava tudo destruído. Quero saber quem vai arcar com os prejuízos, porque essa já é a segunda vez que acontece isso. Da primeira, nós que tivemos que pagar", afirmou. 

De acordo com Jamylle da Silva, vendedora da orla de Maceió, o fogo foi iniciado depois que uma criança, que estava na Festa de Iemanjá, soltou um rojão.

"Foi uma criança de 7 anos que soltou um rojão e, quando ele desceu, já foi em cima da barraca e já começou logo o incêndio. O fogo ficou bem alto e só o bombeiro mesmo pra conseguir controlar", afirmou a comerciante, que estava em frente à barraca quando o fogo começou. 

Antes da chegada dos bombeiros, dois moradores de rua chegaram a subir na barraca para tentar apagar as chamas. Eles chegaram a se queimar. 

"A gente tava aqui sentado e de repente o fogo começou. Foi do nada, depois que soltaram fogos. A gente ainda tentou fazer alguma coisa, mas foi difícil, porque era muito fogo. Quando não tinha mais jeito, a gente desceu", afirma José Adriano, um dos moradores de rua que subiu na barraca. 

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247