Índices de violência apresentam queda em abril

Secretário Joaquim Mesquita divulga balanço e mostra redução de 23% nos números de homicídios em relação a março; Na capital houve queda nos assassinatos, de 55 para 50. As tentativas de assassinato caíram de 83 para 51. Os estupros reduziram de 13 para sete. Total geral de roubos diminuiu de 1.507 para 1.322. Roubo de veículos reduziu de 418 para 338

Índices de violência apresentam queda em abril
Índices de violência apresentam queda em abril (Foto: )

Goiás 247_ A violência em Goiás apresentou queda no mês de abril, tanto no comparativo com março quanto com abril do ano passado. Balanço concluído nesta sexta-feira (3/5) pela Secretaria da Segurança Pública e Justiça (SSPJ) demonstra que houve redução generalizada nas ocorrências de maior gravidade, como homicídios, homicídios culposos no trânsito, tentativa de homicídio, latrocínio e estupro.

Na questão dos homicídios, modalidade criminosa prioritária para a SSPJ-GO, a queda no número de ocorrências em Goiás foi de 23% em abril em relação a março. Quando a comparação é com abril de 2012, houve 3% menos casos – 197 ante 203. Os registros de tentativa de homicídio (menos 29% de ocorrências) e de latrocínio (menos 30%) recuaram expressivamente de março para abril. Outras ocorrências de maior poder ofensivo, como roubo de veículos, ao comércio e estupro também observaram queda (veja quadro abaixo).

Em relação às regiões do Estado, o Entorno do Distrito Federal foi a que obteve a maior redução no número de homicídios, com 48% menos casos em abril em relação a março. Contudo, a tendência foi confirmada em Goiânia (menos 9%) e Aparecida de Goiânia (também menos 9%).

O resultado segue positivo quando se comparam os casos de homicídio nos meses de abril de 2013 e de 2012. Em Goiás, houve redução de 3% nos casos de homicídio; no Entorno do DF o recuo foi de 8% (de 48 para 44) e em Aparecida de Goiânia foi de 9% (32 para 29. Em Goiânia, os dados ficaram estáveis (49 e 50, respectivamente).

Segundo o secretário da Segurança Pública e Justiça de Goiás, Joaquim Mesquita, algumas ações permitiram o bom resultado no combate aos crimes de maior potencial ofensivo em abril. Uma delas é a adoção do Sistema de Controle Operacional (Siscope), uma ferramenta que permite acompanhar em tempo real todas as ocorrências registradas em Goiás e o trabalho da Polícia Militar. Outra medida importante é o aumento da presença policial nas ruas, principalmente na chamada “mancha quente”, que são as regiões com maior número de ocorrências.

“Com o Siscope, é possível distribuir melhor a tropa. E o coronel Sílvio (Benedito Alves), que assumiu o comando da PM há um mês, tem convocado inclusive policiais do serviço administrativo e que estão em cursos de treinamento para o patrulhamento nas ruas. Em abril a Rotam também retornou ao patrulhamento 24 horas, inclusive com o dobro de homens”, avaliou Joaquim Mesquita.

Os dados positivos de abril, de acordo com o secretário, ainda são altos, mas devem ser comemorados, pois houve um pico de crimes em março. “Temos observado uma curva descendente desde dezembro, mas em março tivemos esse salto. Agora, retomando a curva de queda, a tendência é de melhora nos próximos meses. O número de homicídios ainda é alto, mas cada caso a menos deve ser comemorado”, afirmou, durante entrevista a jornalista na manhã desta sexta-feira (3/5).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247