Indústria baiana cresceu 22,1% em março

Em março de 2015, a produção industrial (de transformação e extrativa mineral) da Bahia expandiu 22,1% em relação ao mês de fevereiro, revertendo trajetória de queda observada nos últimos três meses deste ano; a principal contribuição positiva ficou com o segmento de veículos (18,0%), influenciada pela maior fabricação de automóveis e também pela baixa base de comparação; outros setores que apresentaram resultados positivos foram Celulose, papel e produtos de papel (21,0%) e Couros; artigos para viagem e calçados (4,7%)

Em março de 2015, a produção industrial (de transformação e extrativa mineral) da Bahia expandiu 22,1% em relação ao mês de fevereiro, revertendo trajetória de queda observada nos últimos três meses deste ano; a principal contribuição positiva ficou com o segmento de veículos (18,0%), influenciada pela maior fabricação de automóveis e também pela baixa base de comparação; outros setores que apresentaram resultados positivos foram Celulose, papel e produtos de papel (21,0%) e Couros; artigos para viagem e calçados (4,7%)
Em março de 2015, a produção industrial (de transformação e extrativa mineral) da Bahia expandiu 22,1% em relação ao mês de fevereiro, revertendo trajetória de queda observada nos últimos três meses deste ano; a principal contribuição positiva ficou com o segmento de veículos (18,0%), influenciada pela maior fabricação de automóveis e também pela baixa base de comparação; outros setores que apresentaram resultados positivos foram Celulose, papel e produtos de papel (21,0%) e Couros; artigos para viagem e calçados (4,7%) (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Em março de 2015, a produção industrial (de transformação e extrativa mineral) da Bahia, ajustada sazonalmente, expandiu 22,1% em relação ao mês de fevereiro, revertendo trajetória de queda observada nos últimos três meses deste ano. As informações são da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), que é vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan).

A principal contribuição positiva ficou com o segmento de veículos (18,0%), influenciada pela maior fabricação de automóveis e também pela baixa base de comparação, uma vez que o setor recuou 7,8% em março de 2014. 

Outros setores que apresentaram resultados positivos foram Celulose, papel e produtos de papel (21,0%) e Couros; artigos para viagem e calçados (4,7%).

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247