Indústria perde 235 mil vagas em SP em 2015

Segundo a Fiesp, que divulgou dados da Pesquisa de Nível de Emprego, houve piora em todas as regiões do Estado e em todos os setores industriais; o departamento de pesquisas da Federação projeta ainda queda de 6% do emprego na indústria em 2016, o equivalente a pelo menos 165 mil vagas fechadas este ano

Segundo a Fiesp, que divulgou dados da Pesquisa de Nível de Emprego, houve piora em todas as regiões do Estado e em todos os setores industriais; o departamento de pesquisas da Federação projeta ainda queda de 6% do emprego na indústria em 2016, o equivalente a pelo menos 165 mil vagas fechadas este ano
Segundo a Fiesp, que divulgou dados da Pesquisa de Nível de Emprego, houve piora em todas as regiões do Estado e em todos os setores industriais; o departamento de pesquisas da Federação projeta ainda queda de 6% do emprego na indústria em 2016, o equivalente a pelo menos 165 mil vagas fechadas este ano (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 – A setor industrial terminou 2015 com 235 mil vagas fechadas em São Paulo, informou nesta quinta-feira 21 a Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), que divulgou dados da Pesquisa de Nível de Emprego.

O departamento de pesquisas da Federação projeta ainda queda de 6% do emprego na indústria em 2016, o equivalente a pelo menos 165 mil vagas fechadas este ano. De acordo com a Fiesp, as demissões atingiram todos os setores e regiões do Estado.

Apenas na passagem de novembro para dezembro, a indústria paulista demitiu 53,5 mil trabalhadores, uma variação negativa de 2,26%. A variação acumulada do ano, que despencou 9,26%, é a pior da série histórica pesquisa pela Fiesp. Queda foi ainda maior do que em 2009, auge da crise.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247