Inflação tem 90% de chance de estourar a meta em 2015, diz BC

Já para o ano que vem, a chance do IPCA passar a meta é de 12% de acordo com a autarquia

Já para o ano que vem, a chance do IPCA passar a meta é de 12% de acordo com a autarquia
Já para o ano que vem, a chance do IPCA passar a meta é de 12% de acordo com a autarquia (Foto: Camila Nunes)

Do Infomoney - O Banco Central divulgou nesta quinta-feira (26), o seu relatório de inflação, no qual admitiu que a chance do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) superar o teto da meta em 2015 é de 90%. A inflação atualmente está em 7,7%, no acumulado de 12 meses e a mediana de expectativas do mercado para o indicador é de que ele feche o ano em 8,12%, segundo o Relatório Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central. A meta de inflação da autarquia é de 4,5% com dois pontos percentuais para mais ou para menos, ou seja, o teto está em 6,5%.

Para 2016, a chance é do IPCA ultrapassar o teto da meta segundo o BC é de 12% no cenário de referência. Apesar disso, a autoridade monetária se mantém confiante nos resultados do aperto fiscal e monetário e fala em fortalecimento do cenário de convergência da inflação para 4,5% em 2016. Outro fator que foi citado como mitigador do efeito inflacionário foi a economia fraca, com as previsões do PIB (Produto Interno Bruto) em uma retração de 0,5%. O impacto da desaceleração deve até mesmo moderar o efeito do câmbio depreciado no aumento dos preços.

Além disso, a autarquia ainda falou que o investimento este ano será influenciado pelos recursos hídricos, pela Operação Lava Jato e pela questão política.

No dia 24 de março, o presidente do BC, Alexandre Tombini, disse que a política monetária está e seguirá vigilante para que inflação elevada fique circunscrita ao começo de 2015 e IPCA convirja para centro da meta em 2016. No relatório, no entanto, o BC afirma que os avanços alcançados no combate à inflação ainda não são suficientes.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247