Intervenção branca faz candidato do PT em BH

Executiva nacional do partido vota em SP que o ex-ministro Patrus Ananias será o candidato a prefeito da capital mineira; eleito candidato na convenção municipal de sábado à noite, Roberto Carvalho está inclinado a aceitar; episódio lembra o de Recife, onde o prefeito João da Costa ganhou, mas quem levou foi o senador Humberto Costa

Intervenção branca faz candidato do PT em BH
Intervenção branca faz candidato do PT em BH (Foto: Edição/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - A promessa feita pela executiva nacional petista, que garantia que não haveria intervenção no diretório do partido em Belo Horizonte, pode não ter passado de meras palavras. Os membros da executiva, reunidos em São Paulo, decidiram no fim da tarde desta terça-feira, que o candidato em Belo Horizonte será o ex-ministro Patrus Ananias.

Com isso, é grande a chance de repetição do que houve em Recife (PE), onde o prefeito João da Costa tentava a reeleição, ganhou na convenção municipal, mas acabou não levando: a cúpula petista em São Paulo acabou decidindo que o senador Humberto Costa é que será o candidato recifense.

Os petistas que defendiam Patrus sabiam que teriam uma árdua tarefa pela frente. A primeira delas era convencer o próprio ex-ministro e ex-prefeito de Belo Horizonte. Patrus sabe que, como foi feita, a definição de um candidato via intervenção paulista poderá provocar fissuras internas no PT da capital mineira - ainda maiores do que as que já existem. Isso tornará ainda mais difícil a tarefa de eleger-se contra um candidato forte e que terá as máquinas da cidade e do estado a seu favor, o atual prefeito Marcio Lacerda.

A segunda missão era ainda mais complicada: o que fazer com o vice-prefeito Roberto Carvalho, escolhido pela executiva do PT de BH no último sábado como o candidato do partido em outubro? Pior: o que fazer com os militantes que apoiam Carvalho e já começavam os preparativos para a campanha?

Ao 247, o vice-prefeito admite que pode aceitar a nova composição para preservar a união partidária. A posição final de Carvalho - e, por extensão, a escolha definitiva de Patrus como candidato - está ainda sendo articulada pelos dirigentes petistas. O vice-prefeito já se coloca como um dos vitoriosos no processo, independentemente do fato de sair ou não como candidato do PT - neste início de noite de terça-feira, o mais provável é não saia, a favor de Patrus. Mas Carvalho insistiu na tese de candidatura própria, mesmo com o apoio minoritário da cúpula petista. O ministro Fernando Pimentel; o presidente estadual do PT, deputado federal Reginaldo Lopes; e o próprio Patrus, todos defendiam a aliança a favor da reeleição de Lacerda. Agora, admitem, à boca pequena, que a tática era equivocada.

Nesta terça, pela manhã, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, chegou a ligar para Carvalho, parabenizou o vice-prefeito e admitiu o erro em Belo Horizonte. A irritação petista com o PSB e com Lacerda aumentou depois que o prefeito admitiu ter cedido a pedido do senador tucano Aécio Neves, hoje o principal adversário da reeleição da presidenta Dilma Rousseff. Aécio e o PSDB não aceitavam uma coligação proporcional para vereador na capital; o PT ansiava por isso, já que provavelmente elegeria a maior bancada; Lacerda e o PSB ficaram com os tucanos.

Resta ainda aos petistas da capital administrar eventuais estragos que a intervenção branca da cúpula nacional trará ao partido em Belo Horizonte. Militantes próximos a Roberto Carvalho chegaram a falar em “golpe paraguaio” para designar uma eventual tentativa de intervenção. Na noite de segunda-feira, eles chegaram a se reunir na Assembleia Legislativa e montaram comissões para iniciar a campanha eleitoral.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247