Investigado por caixa 2, Alckmin diz que suas campanhas foram 'franciscanas'

Governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, disse ter a "consciência tranquila" e que suas campanhas foram "franciscanas"; "Não há nenhuma denúncia formal, tem uma citação. Tenho a consciência absolutamente tranquila. Todas as minhas campanhas foram estritamente 'franciscanas' no sentido de 'menos gastos'. E tenho uma vida pública que depois de 40 anos o patrimônio é quase nada, meu patrimônio é quase nada; é o que herdei da minha família", afirmou; declaração vem na esteira das delações premiadas que citam o tucano como sendo beneficiário de R$ 10 milhões por meio de caixa 2 bancado pela Odebrecht

Governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, disse ter a "consciência tranquila" e que suas campanhas foram "franciscanas"; "Não há nenhuma denúncia formal, tem uma citação. Tenho a consciência absolutamente tranquila. Todas as minhas campanhas foram estritamente 'franciscanas' no sentido de 'menos gastos'. E tenho uma vida pública que depois de 40 anos o patrimônio é quase nada, meu patrimônio é quase nada; é o que herdei da minha família", afirmou; declaração vem na esteira das delações premiadas que citam o tucano como sendo beneficiário de R$ 10 milhões por meio de caixa 2 bancado pela Odebrecht
Governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, disse ter a "consciência tranquila" e que suas campanhas foram "franciscanas"; "Não há nenhuma denúncia formal, tem uma citação. Tenho a consciência absolutamente tranquila. Todas as minhas campanhas foram estritamente 'franciscanas' no sentido de 'menos gastos'. E tenho uma vida pública que depois de 40 anos o patrimônio é quase nada, meu patrimônio é quase nada; é o que herdei da minha família", afirmou; declaração vem na esteira das delações premiadas que citam o tucano como sendo beneficiário de R$ 10 milhões por meio de caixa 2 bancado pela Odebrecht (Foto: Paulo Emílio)

247 - O governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, disse ter a "consciência tranquila" e que suas campanhas foram "franciscanas". "Não há nenhuma denúncia formal, tem uma citação. Tenho a consciência absolutamente tranquila. Todas as minhas campanhas foram estritamente 'franciscanas' no sentido de 'menos gastos'. E tenho uma vida pública que depois de 40 anos o patrimônio é quase nada, meu patrimônio é quase nada; é o que herdei da minha família", disse Alckmin em entrevista à Rádio Jornal, de Pernambuco. Declaração vem na esteira das delações premiadas que citam o tucano como sendo beneficiário de R$ 10 milhões por meio de caixa 2 bancado pela Odebrecht.

Alckmin também afirmou que o prefeito de São Paulo, João Doria, não irá disputar as prévias para definir quem será o candidato do partido em 2018 e que a legenda deverá tomar uma definição sobre o assunto entre dezembro deste ano e janeiro próximo.

O tucano também criticou o fato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter R$ 9 milhões em títulos de previdência privada, cujos valores foram confiscados por decisão do juiz federal Sérgio Moro no âmbito da Lava Jato.

"Imagine se um cidadão qualquer, um trabalhador de qualquer área, ele consegue acumular R$ 9 milhões só para o programa de previdência privada. Mas, enfim, não sou eu quem devo dar essas explicações", destacou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247