Iris ainda fala em vencer no primeiro turno

Depois de ver o candidato Vanderlan Cardoso (PSB) diminuir a diferença para 10 pontos na pesquisa Serpes, Iris Rezende (PMDB) apareceu nesta segunda-feira com o discurso de que trabalha para vencer no primeiro turno; há quatro rodadas Iris permanece com 37% das intenções de voto no Serpes; "Eu estou muito preocupado mesmo em vencer as eleições no 1º turno. Estou trabalhando para isso. De dia e de noite. Fazendo carreatas, caminhadas, reuniões"

Depois de ver o candidato Vanderlan Cardoso (PSB) diminuir a diferença para 10 pontos na pesquisa Serpes, Iris Rezende (PMDB) apareceu nesta segunda-feira com o discurso de que trabalha para vencer no primeiro turno; há quatro rodadas Iris permanece com 37% das intenções de voto no Serpes; "Eu estou muito preocupado mesmo em vencer as eleições no 1º turno. Estou trabalhando para isso. De dia e de noite. Fazendo carreatas, caminhadas, reuniões"
Depois de ver o candidato Vanderlan Cardoso (PSB) diminuir a diferença para 10 pontos na pesquisa Serpes, Iris Rezende (PMDB) apareceu nesta segunda-feira com o discurso de que trabalha para vencer no primeiro turno; há quatro rodadas Iris permanece com 37% das intenções de voto no Serpes; "Eu estou muito preocupado mesmo em vencer as eleições no 1º turno. Estou trabalhando para isso. De dia e de noite. Fazendo carreatas, caminhadas, reuniões" (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - Depois de ver o candidato Vanderlan Cardoso (PSB) diminuir a diferença para 10 pontos na pesquisa Serpes, Iris Rezende (PMDB) apareceu nesta segunda-feira com o discurso de que trabalha para vencer no primeiro turno. Há quatro rodadas Iris permanece com 37% das intenções de voto no Serpes.

Na manhã desta segunda-feira, Iris participou de uma sabatina na Acieg e disse que "não se guia por pesquisas". "Eu estou muito preocupado mesmo em vencer as eleições no 1º turno. Estou trabalhando para isso. De dia e de noite. Fazendo carreatas, caminhadas, reuniões. Ao invés de disputar 2º turno, eu já estaria preparando para assumir a prefeitura e dar aquele choque administrativo logo na primeira semana. Eu não me dirijo por pesquisas, a vida me ensinou que nem sempre acontecem como preveem os pesquisadores. Eu dizia que como numa cidade de mais de um milhão e quatrocentos mil habitantes, consultar 600 pessoas. Isso é relativo. Faço a minha campanha, levando as minhas propostas, se o povo entender que são as melhores eu estarei eleito”.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247