Irmã e primo de Aécio se calam durante interrogatório na PF

A irmã e o primo do senador Aécio Neves (PSDB-­MG) ficaram em silêncio durante depoimento à Polícia Federal na semana passada. Andrea Neves foi presa por ter pedido dinheiro ao empresário da JBS, Joesley Batista – em nome do irmão; Fred Pacheco foi preso por ter recebido o dinheiro em nome de Aécio, cerca de R$ 2 milhões

andrea neves 
aecio neves
andrea neves  aecio neves (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247- A irmã e o primo do senador Aécio Neves (PSDB­MG) ficaram em silêncio durante depoimento à Polícia Federal na semana passada. Andrea Neves e Frederico Pacheco. Andrea Neves, irmã do senador afastado, foi presa por ter pedido dinheiro ao empresário da JBS, Joesley Batista – em nome do irmão. Frederico de Medeiros, primo distante do tucano, foi preso por ter recebido o dinheiro em nome de Aécio, cerca de R$ 2 milhões. Fred fez três viagens entre São Paulo e Minas Gerais para buscar três dos quatro lotes de R$ 500 mil prometidos por Joesley.

Na quinta-feira (18), procuradores quiserem saber sobre o relacionamento de Andrea com o empresário Joesley Batista, dono da JBS, e se o encontrou em fevereiro para pedir R$ 2 milhões a pretexto de pagar honorários advocatícios. Segundo a Folha, a irmã do tucano também foi questionada se agendou um encontro entre o senador e o empresário em um hotel no fim de março e sobre uma mensagem trocada com Joesley.

Joesley encontrou Aécio no hotel Unique, em São Paulo. Segundo a gravação, Aécio diz que Michel Temer lhe pediu que retirasse o pedido de cassação da chapa formada com Dilma Rousseff em 2014 e que corre no TSE.

A Frederico, os investigadores fizeram perguntas, como quem entrou em contato com ele para a retirada de uma mala na sede JBS em São Paulo e se tinha conhecimento do que havia dentro. Ele também foi questionado sobre quantas viagens realizou e quantas malas de dinheiro lhe foram entregues na empresa. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247