Irritado, Cid quer retirar caviar do cardápio oficial

Governador do Ceará ainda não digeriu a repercussão causada pelo contrato de R$ 3,4 milhões de um buffet para prestar serviços de alimentação e decoração em eventos ligados ao gabinete e à residência oficial do governador; irritado com a polêmica em torno do assunto, ele reagiu com ironia: “Se é demagogia que vocês estão querendo, eu vou dizer, a partir de hoje, está retirado do buffet tudo o que tiver nome exótico, tudo que for em inglês, francês, está fora do cardápio. Vai ficar só o que for em português”

BRASÍLIA, DF, BRASIL, 24-08-2011, 10h40   Gravção do Programa "Poder e Politica" com o governador do Ceara, Cid Gomes. Programa da TV Folha/UOL apresentado pelo Fernando Rodrigues. (Foto: Sergio Lima/Folhapress, PODER)
BRASÍLIA, DF, BRASIL, 24-08-2011, 10h40 Gravção do Programa "Poder e Politica" com o governador do Ceara, Cid Gomes. Programa da TV Folha/UOL apresentado pelo Fernando Rodrigues. (Foto: Sergio Lima/Folhapress, PODER) (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PE247 - O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB) ainda não digeriu a repercussão causada pela contratação, no valor de R$ 3,4 milhões, de um buffet para prestar serviços alimentação e decoração em eventos ligados ao gabinete e a residência oficial do governador. Irritado com o que está sendo chamado de “farra do caviar”, Cid reagiu com ironia a polêmica criada em torno do assunto ao dizer disse que se era pra tratar o assunto com demagogia, iria providenciar a retirada do cardápio de todos os pratos com nomes exóticos ou estrangeiros.

“Queria que eu fizesse o que? Cancelasse o buffet? Pois se é isso que querem, se é demagogia que vocês estão querendo, eu vou dizer, a partir de hoje, está retirado do buffet tudo o que tiver nome exótico, tudo que for em inglês, francês, está fora do cardápio. Vai ficar só o que for em português”, disparou o governador durante um evento em Fortaleza.

Cid criticou, ainda, a postura do deputado Heitor Férrer (PDT), que levou o caso à tribuna da Assembleia Legislativa. “Ele (Heitor) tem projetos outros. Ele foi candidato agora, e não foi para deputado não. Mas as pessoas sabem quem é demagogo, e as pessoas não colocam pessoas demagogas em cargos majoritários, porque essas pessoas são boas é no parlamento. No Executivo ninguém pode ser demagogo, porque logo é desmascarado”, declarou o governador, segundo o jornal O Povo.

O parlamentar entrou com um requerimento solicitando esclarecimentos por parte do Governo do Estado em torno do contrato firmado com a Anira Serviços de Alimentos LTDA, que já havia ganhado licitação semelhante em 2010. Desde então, a administração cearense desembolsou R$ 2,79 milhões pelos serviços prestados. O novo contrato foi publicado no Diário Oficial no dia 1º deste mês e é válido até julho de 2014.

De acordo com a Casa Civil, o dinheiro empregado na contratação dos serviços de buffet e decoração são empregados “eventos para recepção de autoridades, tais como a vinda da presidenta Dilma Rousseff, ministros, governadores, Fifa, (e outros) onde existem a solicitação desse tipo de serviço”. Segundo o Governo do Estado, a licitação contou com a participação de outras 13 empresas concorrentes e seguiu todos trâmites legais.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email