Isidório quer ser prefeito de Salvador

Auto declarado "ex-gay, ex-bandido e ex-drogado", o deputado estadual Pastor Sargento Isidório (PSC) avisa aos pré-candidatos a prefeito de Salvador em 2016 que ele pode entrar na disputa; ele diz, contudo, que sua intenção não é tirar o "poder" de ACM Neto; "Não quero tomar o lugar dele, porque a prefeitura não é de ninguém. Assim como ele tem direito, eu também tenho. Para ser prefeito não tem que ser só doutor. Tenho vontade, sim. Salvador ou São Francisco do Conde (seu atual domicílio eleitoral). É um direito meu"

Auto declarado "ex-gay, ex-bandido e ex-drogado", o deputado estadual Pastor Sargento Isidório (PSC) avisa aos pré-candidatos a prefeito de Salvador em 2016 que ele pode entrar na disputa; ele diz, contudo, que sua intenção não é tirar o "poder" de ACM Neto; "Não quero tomar o lugar dele, porque a prefeitura não é de ninguém. Assim como ele tem direito, eu também tenho. Para ser prefeito não tem que ser só doutor. Tenho vontade, sim. Salvador ou São Francisco do Conde (seu atual domicílio eleitoral). É um direito meu"
Auto declarado "ex-gay, ex-bandido e ex-drogado", o deputado estadual Pastor Sargento Isidório (PSC) avisa aos pré-candidatos a prefeito de Salvador em 2016 que ele pode entrar na disputa; ele diz, contudo, que sua intenção não é tirar o "poder" de ACM Neto; "Não quero tomar o lugar dele, porque a prefeitura não é de ninguém. Assim como ele tem direito, eu também tenho. Para ser prefeito não tem que ser só doutor. Tenho vontade, sim. Salvador ou São Francisco do Conde (seu atual domicílio eleitoral). É um direito meu" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Conhecido por seus posicionamentos polêmicos, como um pelo qual se auto declarou "ex-gay, ex-bandido e ex-drogado", o deputado estadual Pastor Sargento Isidório (PSC) avisa aos pré-candidatos a prefeito de Salvador em 2016 que ele pode entrar na disputa. 

Segundo segundo deputado mais votado da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) nas eleições de 2014, Isidório diz, contudo, que sua intenção não é tirar o "poder" de ACM Neto (DEM).

"Não quero tomar o lugar dele, porque a prefeitura não é de ninguém. Assim como ele tem direito, eu também tenho. Para ser prefeito não tem que ser só doutor. Tenho vontade, sim. Salvador ou São Francisco do Conde (seu atual domicílio eleitoral). É um direito meu", disse o deputado em entrevista à rádio Metrópole.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247