Jackson irá a Dilma por construção de 16 mil casas

Governador Jackson Barreto (PMDB) buscará o apoio da presidente Dilma Rousseff (PT) para a construção de 16 mil casas populares em Sergipe; informação foi divulgada durante audiência com o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF) em Sergipe, Anacleto Grosbelli, nesta quarta (4); "Na conversa com a superintendência da Caixa, discutimos a construção de 6.000 unidades habitacionais na zona rural, e cerca de 10 mil habitações populares na região urbana de diversos municípios, sendo cinco mil já passíveis de contratação", disse JB, acrescentando que as unidades habitacionais serão construídas nos municípios de Aracaju, Barra dos Coqueiros, Socorro, Estância, Tobias Barreto e Lagarto

Governador Jackson Barreto (PMDB) buscará o apoio da presidente Dilma Rousseff (PT) para a construção de 16 mil casas populares em Sergipe; informação foi divulgada durante audiência com o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF) em Sergipe, Anacleto Grosbelli, nesta quarta (4); "Na conversa com a superintendência da Caixa, discutimos a construção de 6.000 unidades habitacionais na zona rural, e cerca de 10 mil habitações populares na região urbana de diversos municípios, sendo cinco mil já passíveis de contratação", disse JB, acrescentando que as unidades habitacionais serão construídas nos municípios de Aracaju, Barra dos Coqueiros, Socorro, Estância, Tobias Barreto e Lagarto
Governador Jackson Barreto (PMDB) buscará o apoio da presidente Dilma Rousseff (PT) para a construção de 16 mil casas populares em Sergipe; informação foi divulgada durante audiência com o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF) em Sergipe, Anacleto Grosbelli, nesta quarta (4); "Na conversa com a superintendência da Caixa, discutimos a construção de 6.000 unidades habitacionais na zona rural, e cerca de 10 mil habitações populares na região urbana de diversos municípios, sendo cinco mil já passíveis de contratação", disse JB, acrescentando que as unidades habitacionais serão construídas nos municípios de Aracaju, Barra dos Coqueiros, Socorro, Estância, Tobias Barreto e Lagarto (Foto: Valter Lima)

ASN - O governador Jackson Barreto buscará o apoio da presidenta Dilma Roussef para a construção de 16 mil casas populares em Sergipe. A informação foi divulgada durante audiência com o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF) em Sergipe, Anacleto Grosbelli, nesta quarta-feira, 04. Acompanhados de membros da equipe diretiva da Instituição, Jackson e Anacleto discutiram projetos de construção de casas populares na zona rural e urbana do estado, através do Programa Nacional de Habitação Rural – PNHR e de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). De acordo com o governador, a iniciativa visa atender às demandas apresentadas por diversos movimentos sociais, associações e entidades que lidam com o déficit habitacional no estado.

"Estarei em Brasília já na próxima semana e buscarei me reunir com a presidenta Dilma Rousseff para apresentar essa demanda, afinal, precisamos aprofundar os resultados do programa Minha Casa, Minha Vida. Vamos buscar que ela garanta os recursos para que possamos finalizar esses contratos. Construir casas próprias é realizar sonhos e este é um dos objetivos da Caixa Econômica Federal", afirmou.

"Na conversa com a superintendência da Caixa em Sergipe, discutimos a construção de 6.000 unidades habitacionais na zona rural, e cerca de 10 mil habitações populares na região urbana de diversos municípios, sendo cinco mil já passíveis de contratação, utilizando a estrutura e a expertise da Caixa Econômica Federal em Sergipe", declarou Jackson, acrescentando que as unidades habitacionais serão construídas nos municípios de Aracaju, Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro, Estância, Tobias Barreto e Lagarto.

Já o superintendente da Caixa, Anacleto Grosbelli, ressaltou a importância da ação sincronizada entre o banco federal e a administração estadua para o êxito da política habitacional. "Este é mais um dos projetos que consolidamos em parceria com o Governo do Estado, já que somos o 'braço' executor da política habitacional do Governo Federal. Com esse intuito, viemos discutir com o governador e ele se dispôs a buscar o apoio diretamente da Presidência da República para que consigamos dar encaminhamento a mais essa demanda", disse Grosbelli.

Pró-Moradia

Reduzir o déficit habitacional de Sergipe é uma das metas da gestão estadual. Para isso, o governo do Estado busca convênios com o governo federal para a construção de casas, a exemplo do Pró-Moradia. Administrado pelo Ministério das Cidades, o programa oferece acesso à moradia adequada a famílias de baixa renda, residentes em assentamentos precários e que recebem até três salários mínimos.

Em Sergipe, o Pró-Moradia contempla a construção de 1.180 unidades habitacionais para famílias que residem em situações insalubres. Através desse Convênio, o governador Jackson Barreto autorizou a construção de 580 casas no bairro Porto D'Anta, em Aracaju. O investimento superior a R$ 30 milhões tem contrapartida de R$ 11,5 milhões do Estado.

Mais 600 casas também serão construídas em Nossa Senhora do Socorro, na área do Rio do Sal. Nesse caso, o investimento total será de R$21,600 milhões, sendo que, R$ 20milhões são de responsabilidade da Caixa Econômica Federal e R$ 1,080, milhões de responsabilidade do Governo do Estado.

Em maio, Jackson Barreto assinou um termo de compromisso para a construção de 953 casas populares em parceria com a Caixa Econômica Federal e a prefeitura de Estância. Os imóveis serão construídos por meio do Programa Minha Casa Minha Vida e receberão R$ 54 milhões do Governo Federal e R$ 9 milhões do governo estadual.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247