Jair: 'buscarei alternativas para sair do nó da crise'

 O novo secretário da Fazenda de Aracaju, Jair Araújo, afirmou nesta sexta (14) que tem “compreensão do tamanho do desafio e da complexidade” do trabalho que ele assumiu, mas se disse disposto a atuar para elevar as receitas da prefeitura da capital; Jair também disse que “seguramente” poderão ser feitos cortes na máquina; “Em momento de crise não se trabalha só com uma planilha, se avalia as despesas e mecanismos de alavancar as receitas”, reforçou

 O novo secretário da Fazenda de Aracaju, Jair Araújo, afirmou nesta sexta (14) que tem “compreensão do tamanho do desafio e da complexidade” do trabalho que ele assumiu, mas se disse disposto a atuar para elevar as receitas da prefeitura da capital; Jair também disse que “seguramente” poderão ser feitos cortes na máquina; “Em momento de crise não se trabalha só com uma planilha, se avalia as despesas e mecanismos de alavancar as receitas”, reforçou
 O novo secretário da Fazenda de Aracaju, Jair Araújo, afirmou nesta sexta (14) que tem “compreensão do tamanho do desafio e da complexidade” do trabalho que ele assumiu, mas se disse disposto a atuar para elevar as receitas da prefeitura da capital; Jair também disse que “seguramente” poderão ser feitos cortes na máquina; “Em momento de crise não se trabalha só com uma planilha, se avalia as despesas e mecanismos de alavancar as receitas”, reforçou (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Valter Lima, do Sergipe 247 - O novo secretário da Fazenda de Aracaju, Jair Araújo, afirmou nesta sexta-feira (14) que tem “compreensão do tamanho do desafio e da complexidade” do trabalho que ele assumiu, mas se disse disposto a atuar para elevar as receitas da prefeitura da capital. Jair também disse que “seguramente” poderão ser feitos cortes na máquina. “Em momento de crise não se trabalha só com uma planilha, se avalia as despesas e mecanismos de alavancar as receitas”, disse.

Ele também saiu em defesa do prefeito João Alves Filho (DEM) e pediu apoio dos demais secretários. “O prefeito confia que encontremos soluções. Temos que proteger Dr. João. Ele é um visionário”, frisou.

Jair disse que irá buscar o mercado e sugeriu que poderá adotar parcerias público-privadas (PPPs). Ele também citou o projeto federal de uso dos depósitos judiciais por parte dos municípios. “Existe um conjunto de alternativas para sair do nó em que a gente se encontra”, afirmou. No entanto, ele reconheceu que a perspectiva para os próximos meses é de dificuldades. “Sabemos que os meses de agosto, setembro e outubro são os de pior arrecadação”, salientou.

Salários

O ex-secretário da Fazenda, Luciano Paz, disse que, enquanto não for concluído o processo de venda dos terrenos da prefeitura, os salários continuarão sendo pagos de forma escalonada. “Estamos muito apreensivos sobre a situação e tomando medidas. O prefeito anunciou a venda de lotes que vão gerar receitas extras para dar continuidade aos serviços e obras e melhorar o fluxo para realinhar as datas de pagamento. Enquanto isso não ocorrer, o calendário continuará mais dilatado, pagando aos poucos”, disse.

Sobre a comercialização dos lotes terrenos, Paz explicou que a prefeitura realizará leilões. Será dado um prazo para que os interessados pelas áreas façam suas propostas. Em relação aos terrenos que tiveram a lei autorizada para venda no final do ano passado, ele disse que essas áreas serão utilizadas para loteamentos de casas, o que demanda autorização de órgãos do meio ambiente e projeto de infraestrutura. “Mas estarão aptos para venda em até 60 dias”, disse. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email