Janot quer investigar deputado relator de reforma política

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito para investigar o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) por peculato; Betinho Gomes é suspeito de ter utilizado recursos da cota parlamentar em uma locadora de veículos fantasma na cidade do Recife; tucano foi relator do projeto de reforma política na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara; parlamentar disse que atitude de Janot causa "repulsa", "pois, numa canetada, tentar imputar a alguém algo falacioso"

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito para investigar o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) por peculato; Betinho Gomes é suspeito de ter utilizado recursos da cota parlamentar em uma locadora de veículos fantasma na cidade do Recife; tucano foi relator do projeto de reforma política na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara; parlamentar disse que atitude de Janot causa "repulsa", "pois, numa canetada, tentar imputar a alguém algo falacioso"
Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito para investigar o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) por peculato; Betinho Gomes é suspeito de ter utilizado recursos da cota parlamentar em uma locadora de veículos fantasma na cidade do Recife; tucano foi relator do projeto de reforma política na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara; parlamentar disse que atitude de Janot causa "repulsa", "pois, numa canetada, tentar imputar a alguém algo falacioso" (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito para investigar o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) por peculato. Betinho Gomes é suspeito de ter utilizado recursos da cota parlamentar em uma locadora de veículos fantasma na cidade do Recife. O tucano foi relator do projeto de reforma política na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

A acusação contra o parlamentar foi feita em 2015, mas acabou sendo arquivada pelo Ministério Público Federal em Pernambuco (MPFPE). O tucano é suspeito de ter alugado por um período de três meses veículos antigos com preços de novos da empresa Dhama Comercial Ltda-ME, conhecida como Boa Viagem Rent a Car. A locadora funcionaria em uma favela do Recife, o que segundo a acusação, seria incompatível com a situação econômica da empresa. No local funcionaria uma revenda de água mineral.

Betinho Gomes disse, por meio de nota, estranhar o pedido e abertura de inquérito contra ele, uma vez que o MPFPE já havia "pedido o arquivamento de um caso comprovadamente inverídico. Ele também criticou a atitude do procurador-geral. "Causa repulsa o comportamento de alguém que deveria zelar pela instituição e principalmente pelo trabalho dos demais colegas e da Polícia Federal, pois, numa canetada, tentar imputar a alguém algo falacioso. Acredito no Supremo Tribunal Federal e nas leis deste país. Neste sentido, acredito que os magistrados não endossarão este pedido do PGR", enfatizou na nota.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247