Janot quer investigar deputado relator de reforma política

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito para investigar o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) por peculato; Betinho Gomes é suspeito de ter utilizado recursos da cota parlamentar em uma locadora de veículos fantasma na cidade do Recife; tucano foi relator do projeto de reforma política na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara; parlamentar disse que atitude de Janot causa "repulsa", "pois, numa canetada, tentar imputar a alguém algo falacioso"

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito para investigar o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) por peculato; Betinho Gomes é suspeito de ter utilizado recursos da cota parlamentar em uma locadora de veículos fantasma na cidade do Recife; tucano foi relator do projeto de reforma política na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara; parlamentar disse que atitude de Janot causa "repulsa", "pois, numa canetada, tentar imputar a alguém algo falacioso"
Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito para investigar o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) por peculato; Betinho Gomes é suspeito de ter utilizado recursos da cota parlamentar em uma locadora de veículos fantasma na cidade do Recife; tucano foi relator do projeto de reforma política na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara; parlamentar disse que atitude de Janot causa "repulsa", "pois, numa canetada, tentar imputar a alguém algo falacioso" (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito para investigar o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) por peculato. Betinho Gomes é suspeito de ter utilizado recursos da cota parlamentar em uma locadora de veículos fantasma na cidade do Recife. O tucano foi relator do projeto de reforma política na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

A acusação contra o parlamentar foi feita em 2015, mas acabou sendo arquivada pelo Ministério Público Federal em Pernambuco (MPFPE). O tucano é suspeito de ter alugado por um período de três meses veículos antigos com preços de novos da empresa Dhama Comercial Ltda-ME, conhecida como Boa Viagem Rent a Car. A locadora funcionaria em uma favela do Recife, o que segundo a acusação, seria incompatível com a situação econômica da empresa. No local funcionaria uma revenda de água mineral.

Betinho Gomes disse, por meio de nota, estranhar o pedido e abertura de inquérito contra ele, uma vez que o MPFPE já havia "pedido o arquivamento de um caso comprovadamente inverídico. Ele também criticou a atitude do procurador-geral. "Causa repulsa o comportamento de alguém que deveria zelar pela instituição e principalmente pelo trabalho dos demais colegas e da Polícia Federal, pois, numa canetada, tentar imputar a alguém algo falacioso. Acredito no Supremo Tribunal Federal e nas leis deste país. Neste sentido, acredito que os magistrados não endossarão este pedido do PGR", enfatizou na nota.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247