Jaques Wagner: “Atitude de Aécio é ridícula”

Para o governador Jaques Wagner, o candidato derrotado do PSDB à presidência da República, Aécio Neves, foi "ridículo" ao não comparecer a ato que ele convocou em São Paulo no sábado (6) para manifestar contra Dilma Rousseff e pedir impeachment da presidente reeleita; governador da Bahia disse que os tucanos "ainda não absorveram a derrota" na última eleição; "O PSDB deveria ter a maturidade de quem já foi governo e hoje é oposição. Como do PT é exigido maturidade de quem já foi oposição e hoje é governo"

Para o governador Jaques Wagner, o candidato derrotado do PSDB à presidência da República, Aécio Neves, foi "ridículo" ao não comparecer a ato que ele convocou em São Paulo no sábado (6) para manifestar contra Dilma Rousseff e pedir impeachment da presidente reeleita; governador da Bahia disse que os tucanos "ainda não absorveram a derrota" na última eleição; "O PSDB deveria ter a maturidade de quem já foi governo e hoje é oposição. Como do PT é exigido maturidade de quem já foi oposição e hoje é governo"
Para o governador Jaques Wagner, o candidato derrotado do PSDB à presidência da República, Aécio Neves, foi "ridículo" ao não comparecer a ato que ele convocou em São Paulo no sábado (6) para manifestar contra Dilma Rousseff e pedir impeachment da presidente reeleita; governador da Bahia disse que os tucanos "ainda não absorveram a derrota" na última eleição; "O PSDB deveria ter a maturidade de quem já foi governo e hoje é oposição. Como do PT é exigido maturidade de quem já foi oposição e hoje é governo" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Para o governador Jaques Wagner, o senador mineiro e candidato derrotado do PSDB à presidência da República, Aécio Neves, foi "ridículo" ao não comparecer a ato que ele convocou em São Paulo no sábado (6) para manifestar contra Dilma Rousseff e pedir impeachment da presidente reeleita.

Em entrevista ao jornal A Tarde, o governador da Bahia disse que os tucanos "ainda não absorveram a derrota" na última eleição. "O PSDB deveria ter a maturidade de quem já foi governo e hoje é oposição. Como do PT é exigido maturidade de quem já foi oposição e hoje é governo".

Wagner aproveitou para negar que vá medir força com o ministro-chefe da Casa Civil, Alioizio Mercadante, no segundo mandato da presidente Dilma. Nos bastidores, as informações giram em torno de queda de braço entre os dois por possível indicação para representar o PT nas urnas nas eleições presidenciais de 2018.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247