Jarbas: Cunha é psicopata e não tem legitimidade

Deputado federal e ex-governador de Pernambuco Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) afirma não ver elementos para impeachment, mas diz que a presidente Dilma Rousseff perdeu as condições de governabilidade: “Ela não tem condição nenhuma [de governar], o país está mergulhado num mar de corrupção e ela, no mundo da lua”; quanto a Eduardo Cunha, a quem chama de "psicopata" e acusa de "jogar dos dois lados", afirma que o presidente da Câmara não tem legitimidade para conduzir um processo de impeachment, por ter sido denunciado sob acusação de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras

Deputado federal e ex-governador de Pernambuco Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) afirma não ver elementos para impeachment, mas diz que a presidente Dilma Rousseff perdeu as condições de governabilidade: “Ela não tem condição nenhuma [de governar], o país está mergulhado num mar de corrupção e ela, no mundo da lua”; quanto a Eduardo Cunha, a quem chama de "psicopata" e acusa de "jogar dos dois lados", afirma que o presidente da Câmara não tem legitimidade para conduzir um processo de impeachment, por ter sido denunciado sob acusação de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras
Deputado federal e ex-governador de Pernambuco Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) afirma não ver elementos para impeachment, mas diz que a presidente Dilma Rousseff perdeu as condições de governabilidade: “Ela não tem condição nenhuma [de governar], o país está mergulhado num mar de corrupção e ela, no mundo da lua”; quanto a Eduardo Cunha, a quem chama de "psicopata" e acusa de "jogar dos dois lados", afirma que o presidente da Câmara não tem legitimidade para conduzir um processo de impeachment, por ter sido denunciado sob acusação de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Para o deputado federal e ex-governador de Pernambuco Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) ainda não há elementos que justifiquem o impeachment. No entanto, ele afirma que a presidente Dilma Rousseff perdeu as condições de governabilidade:

“Ela não tem condição nenhuma [de governar], o país está mergulhado num mar de corrupção e ela, no mundo da lua”, disse ele, em entrevista à ‘Folha de S. Paulo’.

Quanto a Eduardo Cunha, afirma que o presidente da Câmara não tem legitimidade para conduzir um processo de impeachment, por ter sido denunciado sob acusação de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras.

“Esse cidadão é um debochado, agora passou a debochar das instituições. Ele é um psicopata. Não se confia numa pessoa sem caráter como ele. Ele joga dos dois lados. Quando ele diz que o maior escândalo de corrupção foi feito agora no governo do PT, é verdade, mas ele é um dos artífices disso, foi um dos que mais roubaram”, disse.

Cotado como possível candidato à presidência da Câmara, Jarbas foi o único parlamentar do PMDB a assinar a representação que pede a cassação de Cunha (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247