JB sobre secretariado: "sem nomes, nem convites"

Embora muito se especule sobre a nova composição da administração estadual a partir de 2015, o governador Jackson Barreto (PMDB) prefere não antecipar que mudanças irá realizar no secretariado; segundo ele, “não há discussão de nomes até o momento”. “Não há escolhas, não há definições, não há convites”, ressaltou; JB afirma que só irá fazer anúncios da nova equipe na semana compreendida entre o Natal e o Réveillon; “É o prazo mais correto e tranquilo”, pondera

Embora muito se especule sobre a nova composição da administração estadual a partir de 2015, o governador Jackson Barreto (PMDB) prefere não antecipar que mudanças irá realizar no secretariado; segundo ele, “não há discussão de nomes até o momento”. “Não há escolhas, não há definições, não há convites”, ressaltou; JB afirma que só irá fazer anúncios da nova equipe na semana compreendida entre o Natal e o Réveillon; “É o prazo mais correto e tranquilo”, pondera
Embora muito se especule sobre a nova composição da administração estadual a partir de 2015, o governador Jackson Barreto (PMDB) prefere não antecipar que mudanças irá realizar no secretariado; segundo ele, “não há discussão de nomes até o momento”. “Não há escolhas, não há definições, não há convites”, ressaltou; JB afirma que só irá fazer anúncios da nova equipe na semana compreendida entre o Natal e o Réveillon; “É o prazo mais correto e tranquilo”, pondera (Foto: Valter Lima)

Sergipe 247 - Embora muito se especule sobre a nova composição da administração estadual a partir de 2015, o governador Jackson Barreto (PMDB) prefere não antecipar que mudanças irá realizar no secretariado. Segundo ele, “não há discussão de nomes até o momento”. “Não há escolhas, não há definições, não há convites”, ressaltou.

JB afirma que faltando pouco mais de um mês para que inicie a nova gestão “é natural” que haja muitos comentários sobre quem serão os novos secretários. Mas ele avisa que só irá fazer anúncios da nova equipe na semana compreendida entre o Natal e o Réveillon. “É o prazo mais correto e tranquilo”, pondera.

Agora ele avisa que ainda nesta semana serão definidos os ajustes na máquina, com vistas à geração de economia de até R$ 30 milhões mensais, e a extinção e fusão de algumas secretarias. Durante a campanha eleitoral, o governador chegou a dizer que acabaria com oito pastas.

“Estamos estudando várias medidas, mas ainda não temos uma definição. Mas essas definições serão tomadas ainda esta semana, porque é preciso fazer uma discussão que passará pela Assembleia Legislativa”, explicou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247