João dá aumento de 5% para servidores, menor que inflação de 2012

Inflação em 2012 foi de 5,84%; aumento concedido por João não será retroativo ao mês de janeiro; "compareci a uma reunião em Brasília juntamente com outros prefeitos que estão numa situação financeira preocupante, como Aracaju. Retornaremos com um pedido de audiência pública para a presidente da República para que as nossas súplicas sejam atendidas", afirma o prefeito; o secretário da Fazenda, Nilson Lima, destacou que o aumento no salário representa um acréscimo nas despesas de R$ 15 milhões aos cofres públicos do mês de abril até dezembro de 2013

João dá aumento de 5% para servidores, menor que inflação de 2012
João dá aumento de 5% para servidores, menor que inflação de 2012
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - Sem realizar qualquer evento ou coletiva de imprensa, evitando assim alardes ou possíveis manifestações contrárias, o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), anunciou, através do site da prefeitura na noite desta terça-feira (16) que, "mesmo com os cofres públicos apertados", concederá um reajuste no salário base de todo o funcionalismo municipal, com exceção dos professores, de 5% a partir de abril. O valor é menor que a inflação de 2012 (5,84%) e não é retroativa ao mês de janeiro, como ocorria nos últimos anos. Isto deverá gerar muita reclamação de sindicatos, que pleiteavam a manutenção da data base no primeiro mês do ano.

De acordo com matéria do site da prefeitura, "durante os últimos sete anos, o reajuste concedido pela antiga gestão era muito inferior à inflação, com exceção de 2010 e 2012 que foram anos eleitorais". Diz a reportagem que "o aumento de 5% no salário linear dos servidores municipais é um avanço da gestão atual em relação aos anos anteriores". Mesmo estando com o aumento praticamente equiparado à inflação, João Alves disse que gostaria que o acréscimo no salário fosse maior. "Como gestor, tenho que assumir alguns riscos e por isso fizemos projeções otimistas e alguns cálculos, o que nos permitiu um aumento de 5% para todos os servidores municipais, com exceção aos professores que receberam um reajuste maior por ter um fundo específico para pagamento".

O prefeito de Aracaju disse que, mesmo o percentual do reajuste ser menor que 1% em relação ao acúmulo da inflação, esse não é o aumento considerado ideal. "Compareci a uma reunião em Brasília juntamente com outros prefeitos que estão numa situação financeira preocupante, como Aracaju. Retornaremos com um pedido de audiência pública para a presidente da República para que as nossas súplicas sejam atendidas".

O secretário da Fazenda, Nilson Lima, destacou que o aumento no salário representa um acréscimo nas despesas de R$ 15 milhões aos cofres públicos do mês de abril até dezembro de 2013. "Caso tenhamos a arrecadação de receita igual aos meses de março e abril, chegaremos a julho com os cofres do tesouro zerados. O prefeito é muito sensível com as reivindicações dos servidores, mas quando olhamos as finanças estamos numa situação calamitosa", justificou.

Professores com aumento diferenciado

O reajuste salarial dos professores concedido pelo prefeito foi de 7,97% para todos os níveis do magistério. O aumento será retroativo a janeiro e apenas foi possível graças ao fundo de 25% destinados a investimentos na educação.

O acréscimo salarial, pela primeira vez, não será dado através de complemento, como era feito nas gestões anteriores. Este ano o reajuste será de forma integral para todas as referências, no que diz respeito ao piso inicial e de crescimento percentual na carreira. O anúncio do reajuste se estende também para todos os professores aposentados com o mesmo percentual.  O professor em início de carreira com nível médio, com 40h, passará a receber R$ 1.567,00.

O prefeito João Alves aproveitou a oportunidade para anunciar que até o ano de 2012 a parte da Previdência era computada dentro dos 25% destinados a investimentos na educação. A partir de agora a Previdência será paga de forma independente, para que o percentual possa ser realmente aplicado no ensino municipal.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247