João da Costa busca reinserção na política

Informações de bastidores dão conta de que o ex-prefeito do Recife quer iniciar um debate sobre possíveis alternativas para a presidente Dilma Rousseff alavancar a sua popularidade após ter visto a aprovação do seu governo cair 27 pontos percentuais; curiosamente, o petista deixou a prefeitura da capital pernambucana com uma popularidade abaixo dos 30% e teve como uma das principais críticas a falta de articulação política

João da Costa busca reinserção na política
João da Costa busca reinserção na política

PE247 – O ex-prefeito do Recife João da Costa (PT), antecessor do atual chefe do Executivo municipal, Geraldo Júlio (PSB), está buscando a reinserção no cenário político. Segundo informações dos bastidores, o petista estaria demonstrando a aliados a vontade de iniciar um debate sobre possíveis alternativas para a presidente Dilma Rousseff (PT) alavancar a sua popularidade depois de ter visto a aprovação do seu governo cair 27 pontos percentuais (de 57% para 30%), conforme apontou a pesquisa do Datafolha, feita nos dias 27 e 28 do mês passado. Curiosamente, o ex-gestor deixou a prefeitura da capital pernambucana com uma popularidade abaixo dos 30% e teve como uma das principais críticas a falta de articulação política.

O atual governo da presidente tem lidado com várias alfinetadas, tanto dos oposicionistas como de alguns aliados. Enquanto a oposição ataca a política econômica, alguns integrantes da base governista, especialmente os do PMDB, têm cobrado mais diálogo da presidente Dilma. E o próprio PT já reconheceu que é preciso melhorar a capacidade de aglutinação política nesta gestão, até para não correr o risco de ficar sem o apoio político necessário com vistas para a eleição 2014.

Diante deste quadro, João da Costa teria se encontrado, na semana passada, com alguns militantes do PT para debater os rumos a serem tomados daqui para frente com o objetivo de assegurar boas chances de vitória da presidente Dilma no pleito do próximo ano. Entre os seus principais aliados nesta iniciativa estaria o presidente do PT no Recife, Oscar Barreto, e o vereador Osmar Ricardo.

João da Costa assumiu a prefeitura em 2009 e, no ano passado, foi impedido de disputar a reeleição pela Executiva nacional do PT. Em meio à campanha da prévia partidária, o clima com a ala do seu adversário, Maurício Rands, deputado federal na época, estava cada vez mais intenso. E, para piorar a crise política pela qual passava e ainda passa o Partido dos Trabalhadores pernambucano, a disputa interna foi cancelada, sob denúncias de fraudes. Dessa forma, a cúpula nacional do PT resolveu apresentar o nome do senador Humberto Costa para se candidatar, mas o PT perdeu a hegemonia de 12 anos frente à Prefeitura do Recife (PCR).

Integrantes da oposição chegaram até a manifestar as suas posições contrárias à forma como o PT conduziu o processo, chegando a dizer que foi um jogo antidemocrático, uma vez que João da Costa tinha vencido o primeiro confronto. Porém, mesmo após ter deixado a prefeitura, o petista voltou a ser alvo de críticas em decorrência da "herança maldita" que teria deixado para o atual prefeito Geraldo Júlio.

Resta saber se João da Costa conseguirá dar um indicativo de que as críticas direcionadas à sua gestão ocorreram em virtude de falhas na promoção do seu governo.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247