João Leite promete “inversão de prioridades” na saúde

Candidato à Prefeitura de Belo Horizonte, João Leite (PSDB) afirmou que, após duas derrotas em eleições ao executivo municipal, está preparado para administrar a cidade; ao falar sobre a saúde, ele disse que pretende investir na prevenção e diminuir gastos com atendimento e internações; o tucano prometeu criar um aplicativo para marcação de exames especializados; Leite prometeu fazer convênios com hospitais e clínicas particulares para atender a população; "O que nós estamos propondo é uma inversão de prioridades. Hoje, nós gastamos praticamente 60% em internação e cirurgia e 5% em prevenção. Nós queremos gastar mais em prevenção"

Candidato à Prefeitura de Belo Horizonte, João Leite (PSDB) afirmou que, após duas derrotas em eleições ao executivo municipal, está preparado para administrar a cidade; ao falar sobre a saúde, ele disse que pretende investir na prevenção e diminuir gastos com atendimento e internações; o tucano prometeu criar um aplicativo para marcação de exames especializados; Leite prometeu fazer convênios com hospitais e clínicas particulares para atender a população; "O que nós estamos propondo é uma inversão de prioridades. Hoje, nós gastamos praticamente 60% em internação e cirurgia e 5% em prevenção. Nós queremos gastar mais em prevenção"
Candidato à Prefeitura de Belo Horizonte, João Leite (PSDB) afirmou que, após duas derrotas em eleições ao executivo municipal, está preparado para administrar a cidade; ao falar sobre a saúde, ele disse que pretende investir na prevenção e diminuir gastos com atendimento e internações; o tucano prometeu criar um aplicativo para marcação de exames especializados; Leite prometeu fazer convênios com hospitais e clínicas particulares para atender a população; "O que nós estamos propondo é uma inversão de prioridades. Hoje, nós gastamos praticamente 60% em internação e cirurgia e 5% em prevenção. Nós queremos gastar mais em prevenção" (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O candidato à Prefeitura de Belo Horizonte João Leite (PSDB) afirmou que, após duas derrotas em eleições ao executivo municipal, está preparado para administrar a cidade. Ele se disse persistente e que nem sempre é possível vencer, ensinamento aprendido durante a carreira de atleta. O tucano foi goleiro do Atlético-MG.

Sobre a saúde, o candidato disse que pretende investir na prevenção e diminuir gastos com atendimento e internações. Ele também disse que, se for eleito, criará um aplicativo para marcação de exames especializados. Leite prometeu fazer convênios com hospitais e clínicas particulares para atender a população. 

"O que nós estamos propondo é uma inversão de prioridades. Hoje, nós gastamos praticamente 60% em internação e cirurgia e 5% em prevenção. Nós queremos gastar mais em prevenção. É imediato? Não. Nós vamos fazer, né, uma mudança com muito cuidado, mas queremos investir aí. Não pode faltar remédio para mulher que tem pressão alta, tireoidismo. Não pode faltar para o diabético, isso é prevenção, é promoção da saúde. É dessa maneira que nós vamos fazer", acrescentou. A entrevista foi concedida ao MGTV.

Apesar de a segurança pública ser responsabilidade dos governo estaduais, João Leite disse que o prefeito é o "protagonista" da área. Segundo ele, "nós temos exemplos, não só apenas no Brasil, mas mundiais. Rudolph Giuliani fez isso em Nova Iorque. Nova Iorque foi transformada por causa da ação do prefeito. Ele começou a arrumar a cidade, a organizar a cidade".

"Nós temos 5,2 mil pessoas vivendo nas ruas de Belo Horizonte. Nós temos cracolândia a céu aberto. Nós temos uma guarda que não é armada, e a legislação diz que ela pode ser armada. Então, vou fazer isso. Vou ser protagonista. Eu tenho experiência, desde 1995 e vendo meu pai trabalhar. Eu presidi o Fórum Nacional das Comissões de Segurança Pública. Eu vi onde está o drama dos brasileiros e das cidades. Estão nas fronteiras brasileiras, onde entram cocaína, onde entra explosivo, onde entra armamento", disse.

"E nós vamos construir um gabinete integrado em Belo Horizonte, com assento da Guarda Municipal, da Polícia Civil, da Polícia Militar, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, porque são eles os responsáveis por impedir a entrada de armas e drogas em Belo Horizonte, porque eles têm a competência, a atribuição nas rodovias federais e no Aeroporto de Confins. É o prefeito, sim. E eu vou colocar a Guarda Municipal nas ruas. Nós vamos ter um centro de treinamento para capacitar, qualificar esse guarda municipal para estar bem nas ruas", complementou.

João Leite prometeu armar a guarda municipal. "Imagine, por exemplo, o centro da Guarda Municipal. Nós estamos falando em armar a Guarda Municipal e criar um centro de treinamento. Isso representa 0,07% do orçamento".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247