Jogar lixo no chão em Salvador vai dar multa

"Não se muda uma cidade sem mudar o comportamento das pessoas, e isso é feito através da educação. Por esse motivo, a Prefeitura fará campanhas de conscientização. A regulamentação vai definir a aplicação da lei e de que forma essa fiscalização será efetivada", afirma a presidente da Limpurb, Kátia Alves; lei que prevê punição para descarte irregular de lixo está publicada na edição desta terça do Diário Oficial do Município

"Não se muda uma cidade sem mudar o comportamento das pessoas, e isso é feito através da educação. Por esse motivo, a Prefeitura fará campanhas de conscientização. A regulamentação vai definir a aplicação da lei e de que forma essa fiscalização será efetivada", afirma a presidente da Limpurb, Kátia Alves; lei que prevê punição para descarte irregular de lixo está publicada na edição desta terça do Diário Oficial do Município
"Não se muda uma cidade sem mudar o comportamento das pessoas, e isso é feito através da educação. Por esse motivo, a Prefeitura fará campanhas de conscientização. A regulamentação vai definir a aplicação da lei e de que forma essa fiscalização será efetivada", afirma a presidente da Limpurb, Kátia Alves; lei que prevê punição para descarte irregular de lixo está publicada na edição desta terça do Diário Oficial do Município (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O Diário Oficial do Município (DOM) desta terça-feira (17) traz publicação da lei que dispõe sobre a proibição de jogar lixo nos logradouros públicos. Proprietários de estabelecimentos, moradores e/ou visitantes da cidade deverão depositar lixo apenas nos equipamentos destinados para esse fim.

Caso isso não seja respeitado, o Executivo poderá multar o responsável pelo descarte irregular. A lei, de autoria do vereador Marcell Moraes, passará, a partir de agora, por regulamentação, por meio da qual será definido o valor da multa em função da quantidade de lixo descartado em logradouros públicos.

A Secretaria Municipal da Ordem Pública (Semop), através da Limpurb, a Procuradoria Geral do Município (PGM) e a Secretaria Municipal da Fazenda (Sefaz) estudarão modos para aplicação da nova legislação lei e determinar quais casos são passíveis de advertência, notificação ou punição pecuniária.

"Não se muda uma cidade sem mudar o comportamento das pessoas, e isso é feito através da educação. Por esse motivo, a Prefeitura fará campanhas de conscientização. A regulamentação vai definir a aplicação da lei e de que forma essa fiscalização será efetivada", afirma a presidente da Limpurb, Kátia Alves.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247