José Eliton afirma que eleitor está mais exigente

O eleitor está muito mais atento e exigente em face dos acontecimentos nacionais e esse comportamento vai se refletir diretamente nas próximas eleições; análise é do vice-governador e secretário de Segurança Pública, José Eliton, ao traçar um perfil a respeito da sucessão municipal de 2016; “Não tenho dúvidas de que, após esse período delicado de crises política e econômica, se abrirá um novo cenário de boas perspectivas”; "Não vivemos mais naquele tempo em que políticos faziam promessas vazias”, diz ao avaliar que o País precisa ser passado a limpo

O eleitor está muito mais atento e exigente em face dos acontecimentos nacionais e esse comportamento vai se refletir diretamente nas próximas eleições; análise é do vice-governador e secretário de Segurança Pública, José Eliton, ao traçar um perfil a respeito da sucessão municipal de 2016; “Não tenho dúvidas de que, após esse período delicado de crises política e econômica, se abrirá um novo cenário de boas perspectivas”; "Não vivemos mais naquele tempo em que políticos faziam promessas vazias”, diz ao avaliar que o País precisa ser passado a limpo
O eleitor está muito mais atento e exigente em face dos acontecimentos nacionais e esse comportamento vai se refletir diretamente nas próximas eleições; análise é do vice-governador e secretário de Segurança Pública, José Eliton, ao traçar um perfil a respeito da sucessão municipal de 2016; “Não tenho dúvidas de que, após esse período delicado de crises política e econômica, se abrirá um novo cenário de boas perspectivas”; "Não vivemos mais naquele tempo em que políticos faziam promessas vazias”, diz ao avaliar que o País precisa ser passado a limpo (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O eleitor está muito mais atento e exigente em face dos acontecimentos nacionais e esse comportamento vai se refletir diretamente nas próximas eleições. A análise é do vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), José Eliton, ao traçar um perfil a respeito da sucessão municipal de 2016. “Não tenho dúvidas de que, após esse período delicado de crises política e econômica, se abrirá um novo cenário de boas perspectivas”, afirma. “Não vivemos mais naquele tempo em que políticos faziam promessas vazias”, diz ao avaliar que o país precisa ser passado a limpo.

Para José Eliton, “a população está mais atenta, mais exigente, principalmente com relação às propostas apresentadas pelos candidatos”. Ele enfatiza que questões de ordem política nunca estiveram tão presentes nas discussões dos brasileiros. Atribui a mudança de comportamento dos eleitores ao envolvimento de lideranças nacionais em escândalos de corrupção em face das revelações da Operação Lava Jato.

A respeito das perspectivas da base aliada ao governo do Estado para as eleições municipais deste ano, José Eliton afirma que, “com diálogo mais qualificado e bons projetos, esperamos eleger cerca de dois terços dos prefeitos entre os 246 municípios goianos”.

O vice-governador e secretário de Segurança Pública participou na noite de terça-feira (21) do programa Roda de Entrevista, da TV Brasil Central. Ações relativas à segurança pública, principais medidas implementadas para reduzir a criminalidade em todas as regiões do Estado, cenários político e econômico, regional e nacional, foram alguns dos temas abordados pelos jornalistas Carla Lacerda, Altair Tavares e Helton Lenine.

Projetos reais

Eliton, que é advogado e especialista em Direito Eleitoral, afirma que está nascendo nova concepção de gestor público e que é preciso encarar o período eleitoral com a seriedade que o processo requer. “Cito, por exemplo, promessas que alguns candidatos fazem atualmente em relação à segurança pública que, constitucionalmente, é papel do Estado e não dos municípios”, diz, ao criticar pré-candidatos que insistem em “promessas vazias”.

Para o vice-governador, é preciso estabelecer união entre os atores políticos em função do bem da população. Ele citou como exemplo de parceria entre gestores públicos um projeto coordenado por ele e que culminou no acordo interfederativo entre Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Rondônia e Maranhão, com a definição de estratégias para o enfrentamento conjunto ao crime organizado. Este protocolo de intenções foi assinado por todos os governadores e representantes dos estados que integram o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central.

O vice-governador e titular da SSPAP analisa a crise econômica do País e ressaltou os ajustes realizados pelo governo goiano e que fizeram com que o Estado enfrente de maneira diferenciada os efeitos da recessão. De acordo com ele, existe uma relação direta entre o equilíbrio fiscal da máquina pública, crescimento, novos investimentos e os seus impactos na qualidade de vida da população. “Isso tem reflexo na área de segurança pública”, diss

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247