Jovair propôs um projeto por mês em favor de seus doadores

Do total dos projetos de lei apresentados pelo deputado Jovair Arantes (PTB-GO), relator do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), 21 deles são de áreas de empresas doadoras de sua campanha;  é o caso da empresa de telecomunicações Telemont, que doou R$ 553 mil; ele propôs a Emenda de Comissão 16/2015, que pretende reduzir a zero as alíquotas da contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins incidentes sobre a receita bruta de venda de produtos de telecomunicação

Brasília- DF 06-04-2016 Reunião da comissão especial do impeachment onde foi lido o relatório do deputado, Jovair Arantes.. Foto Lula Marques/Agência PT
Brasília- DF 06-04-2016 Reunião da comissão especial do impeachment onde foi lido o relatório do deputado, Jovair Arantes.. Foto Lula Marques/Agência PT (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado Jovair Arantes (PTB-GO), relator do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), em seu quinto e atual mandato propôs um projeto por mês em favor de seus doadores.

Segundo reportagem de Pedro Lopes e Vinicius Segalla, do total dos projetos de lei apresentados pelo parlamentar, 21 deles são de áreas de interesse dessas empresas.

Oficialmente, Jovair Arantes recebeu doações para sua campanha de 2014 de oito empresas. Juntas, doaram R$ 1,192 milhão ao deputado, do total de R$ 1,5 milhão, segundo a sua declaração ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Seis dessas empresas também para o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tendo sido as maiores doadoras de sua campanha.

É o caso da empresa de telecomunicações Telemont, que doou R$ 553 mil e R$ 900 mil para cada um, respectivamente. Jovair propôs a Emenda de Comissão 16/2015, que pretende reduzir a zero as alíquotas da contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins incidentes sobre a receita bruta de venda de produtos de telecomunicação (modens, roteadores e telefones móveis, entre outros) para governos e instituições públicas - leia aqui.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email