Jovem que chamou goleiro de "macaco" vai depor

A torcedora do Grêmio Patrícia Moreira, que chamou de "macaco" o goleiro do Santos, Aranha, durante partida em Porto Alegre, irá depor nesta segunda-feira (1); ela foi afastada do trabalho; outro torcedor também foi designado para comparecer à Delegacia de Polícia na capital gaúcha; o STJD suspendeu o jogo da volta entre as duas equipes, que disputam a Copa do Brasil, até o julgamento do caso, na próxima quarta-feira; o Grêmio pode, ainda, ser expulso do torneio

A torcedora do Grêmio Patrícia Moreira, que chamou de "macaco" o goleiro do Santos, Aranha, durante partida em Porto Alegre, irá depor nesta segunda-feira (1); ela foi afastada do trabalho; outro torcedor também foi designado para comparecer à Delegacia de Polícia na capital gaúcha; o STJD suspendeu o jogo da volta entre as duas equipes, que disputam a Copa do Brasil, até o julgamento do caso, na próxima quarta-feira; o Grêmio pode, ainda, ser expulso do torneio
A torcedora do Grêmio Patrícia Moreira, que chamou de "macaco" o goleiro do Santos, Aranha, durante partida em Porto Alegre, irá depor nesta segunda-feira (1); ela foi afastada do trabalho; outro torcedor também foi designado para comparecer à Delegacia de Polícia na capital gaúcha; o STJD suspendeu o jogo da volta entre as duas equipes, que disputam a Copa do Brasil, até o julgamento do caso, na próxima quarta-feira; o Grêmio pode, ainda, ser expulso do torneio (Foto: Leonardo Lucena)

Rio Grande do Sul 247 – A torcedora do Grêmio Patrícia Moreira, que chamou de "macaco" o goleiro do Santos, Aranha, durante partida em Porto Alegre, na semana passada, irá depor nesta segunda-feira (1). Ela foi afastada do trabalho. Outro torcedor também foi designado para comparecer à Delegacia de Polícia na capital gaúcha. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) suspendeu o jogo da volta entre as duas equipes, que disputam a Copa do Brasil até o julgamento do caso, na próxima quarta-feira (3). O Grêmio pode, ainda, ser expulso do torneio.

Além de ter causado revolta nas redes sociais, a injúria contra o goleiro levou alguns vizinhos a apedrejarem a casa da jovem na última sexta-feira (29). "É para os dois comparecerem na segunda. O que está demorando um pouco é a chegada das imagens no estádio. Precisamos estar em posse do material para ouvir as pessoas", afirmou o delegado Cleber Ferreira, segundo o G1.

Em consequência dos atos de racismo, por parte de vários torcedores do tricolor gaúcho, o Ministério Público (MP-RS) definirá em até sete dias se aplicará punições à torcida organizada Geral do Grêmio, de onde teriam partidos os gritos.

Também foram denunciados o árbitro da partida, Pereira Sampaio, seus assistentes Kléber Lúcio e Carlos Berkenbrock, e o quarto árbitro Roger Goulart. Isso porque Sampaio não colocou na súmula da partida e menção aos atos racistas. Ele informou ter tido conhecimento do caso por meio da imprensa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247