Julgamento de Lula: acampamento já está sendo montado em Porto Alegre

Depois das bravatas do prefeito de Porto Alegre e das manobras do MPF para restringir o direito de manifestação, os movimentos da Frente Brasil Popular iniciaram na tarde deste domingo no Anfiteatro Pôr do Sol a montagem da estrutura do Acampamento pela Democracia e em defesa do direito de Lula ser candidato; os caminhões já descarregaram a estrutura e mais de 200 trabalhadores rurais sem terra estão envolvidos na construção das tendas para plenária de debates, alojamento das caravanas, cozinha e centro de saúde

Depois das bravatas do prefeito de Porto Alegre e das manobras do MPF para restringir o direito de manifestação, os movimentos da Frente Brasil Popular iniciaram na tarde deste domingo no Anfiteatro Pôr do Sol a montagem da estrutura do Acampamento pela Democracia e em defesa do direito de Lula ser candidato; os caminhões já descarregaram a estrutura e mais de 200 trabalhadores rurais sem terra estão envolvidos na construção das tendas para plenária de debates, alojamento das caravanas, cozinha e centro de saúde
Depois das bravatas do prefeito de Porto Alegre e das manobras do MPF para restringir o direito de manifestação, os movimentos da Frente Brasil Popular iniciaram na tarde deste domingo no Anfiteatro Pôr do Sol a montagem da estrutura do Acampamento pela Democracia e em defesa do direito de Lula ser candidato; os caminhões já descarregaram a estrutura e mais de 200 trabalhadores rurais sem terra estão envolvidos na construção das tendas para plenária de debates, alojamento das caravanas, cozinha e centro de saúde (Foto: José Barbacena)

Rio Grande do Sul 247 - Depois das bravatas do prefeito de Porto Alegre e das manobras do MPF para restringir o direito de manifestação, os movimentos da Frente Brasil Popular iniciaram na tarde deste domingo no Anfiteatro Pôr do Sol a montagem da estrutura do Acampamento pela Democracia e em Defesa do direito de Lula ser candidato.

Os caminhões já descarregaram a estrutura e mais de 200 trabalhadores rurais sem terra estão envolvidos na construção das tendas para plenária de debates, alojamento das caravanas, cozinha e centro de saúde.

A largada da jornada será dada nesta segunda-feira, com a marcha de camponeses da Via Campesina, da Ponte do Guaíba (BR 116) até o local do acampamento, que começará a receber as delegações. Haverá a partir das 14h um seminário sobre arbitrariedades do processo contra o presidente Lula.

Na terça-feira, os acampados fazem marcham até o auditório Dante Barone, na Assembleia Legislativa, para o ato das mulheres pela democracia, a partir das 10h.

No período da tarde, o coordenador do MST e da Frente Brasil Popular João Pedro Stedile participa de seminário sobre a conjuntura brasileira, a partir das 14h.

O grande ato tem concentração a partir das 17h na Esquina Democrática, onde será o ato político, que será seguido por uma marcha pelo centro até o Anfiteatro Pôr do Sol, que será o local da Grande Vigília pela democracia, que acompanhará a 2 quilômetros do TRF 4 o julgamento do ex-presidente Lula.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247