Julgamento de Pistorius é marcado para 2014

Astro olímpico e paralímpico sul-africano, Oscar Pistorius, acusado de assassinar a namorada, rezou e enxugou as lágrimas durante audiência nesta segunda-feira em um tribunal que agendou para 3 de março de 2014 a data do início de seu julgamento

Olympic and Paralympic running star Oscar Pistorius reacts ahead of court proceedings at the Pretoria Magistrates court, August 19, 2013. The trial of Pistorius, accused of murdering his model girlfriend, will start on March 3 next year in a South African
Olympic and Paralympic running star Oscar Pistorius reacts ahead of court proceedings at the Pretoria Magistrates court, August 19, 2013. The trial of Pistorius, accused of murdering his model girlfriend, will start on March 3 next year in a South African (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PRETÓRIA, 19 Ago (Reuters) - O astro olímpico e paralímpico sul-africano Oscar Pistorius, acusado de assassinar a namorada, rezou e enxugou as lágrimas durante audiência nesta segunda-feira em um tribunal que agendou para 3 de março de 2014 a data do início de seu julgamento.

O biamputado Pistorius, de 26 anos e conhecido como "Blade Runner" devido às próteses que usa nas competições, abaixou a cabeça e rezou de mãos dadas com o irmão Carl e a irmã Aimee, antes da breve audiência em um tribunal de Pretória.

Foram apresentadas acusações detalhadas descrevendo o indiciamento por assassinato premeditado contra Pistorius, que admitiu ter atirado na modelo Reeva Steenkamp através da porta do banheiro em sua casa de Pretória no Dia dos Namorados da África do Sul.

Pistorius afirma que agiu em legítima defesa, disparando contra o que acreditava ser um invasor. O caso chocou a África do Sul e ganhou destaque na imprensa no mundo todo.

A audiência desta segunda-feira foi realizada no dia em que a vítima, uma modelo e aspirante a estrela de TV, completaria 30 anos.

Pistorius foi um dos atletas mais famosos dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2012 em Londres, disputando a semifinal olímpica dos 400m contra atletas sem deficiência e conquistando o ouro paralímpico na mesma distância.

(Reportagem de Peroshni Govender)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email