Justiça de PE volta a impedir intervenção no MDB como querem Jucá e FBC

Justiça pernambucana determinou pela segunda vez suspensão da dissolução do diretório estadual do MDB como deseja a direção nacional do partido; segundo pedido de dissolução foi protocolado no último dia 26 de fevereiro pela Executiva Nacional da legenda que deseja emplacar o senador e ex-ministro Fernando Bezerra Coelho, que deixou o PSB e se filiou ao partido no ano passado, na direção estadual; articulação também é feita pelo presidente nacional do partido, senador Romero jucá (RR); atualmente o MDB pernambucano é controlado pelo vice-governador Raul Henry e pelo deputado federal Jarbas Vasconcelos, ambos críticos do governo Michel Temer

Brasília - O presidente do PMDB, senador Romero Jucá, e o senador Fernando Bezerra Coelho durante solenidade para sua filiação ao PMDB (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - O presidente do PMDB, senador Romero Jucá, e o senador Fernando Bezerra Coelho durante solenidade para sua filiação ao PMDB (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - A Justiça pernambucana determinou pela segunda vez a suspensão da dissolução do diretório estadual do MDB como deseja a direção nacional do partido. O segundo pedido de dissolução foi protocolado no último dia 26 de fevereiro pela Executiva Nacional da legenda que deseja emplacar o senador e ex-ministro Fernando Bezerra Coelho, que deixou o PSB e se filiou ao partido no ano passado, na direção estadual. Atualmente o MDB pernambucano é controlado pelo vice-governador Raul Henry e pelo deputado federal Jarbas Vasconcelos, ambos críticos do governo Michel Temer.

A ação contestando o novo pedido de dissolução foi deferida pelo juiz Otoniel Ferreira dos Santos, 26ª Vara Cível da Capital e a medida é válida enquanto perdurar a suspensão deferida na 2ª Instância.

"Deste modo, defiro o pedido de tutela de urgência requerido pela parte autora e determinando a suspensão imediata o trâmite do processo de dissolução do Diretório Estadual do PMDB em Pernambuco, enquanto perdurar a suspensão deferida no Agravo", pontuou o magistrado em sua decisão.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247