Justiça suspende reintegração de posse da Faculdade de Direito

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) derrubou a liminar que determinava a reintegração de posse da Faculdade de Direito do Recife; recurso foi apresentado pela Defensoria Pública da União em Pernambuco (DPU-PE); o prédio da Faculdade está ocupado por estudantes desde quinta-feira (10) em protesto contra a PEC do teto dos gastos proposta pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB); protestos crescem em Pernambuco, inclusive com a ocupação de uma universidade particular

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) derrubou a liminar que determinava a reintegração de posse da Faculdade de Direito do Recife; recurso foi apresentado pela Defensoria Pública da União em Pernambuco (DPU-PE); o prédio da Faculdade está ocupado por estudantes desde quinta-feira (10) em protesto contra a PEC do teto dos gastos proposta pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB); protestos crescem em Pernambuco, inclusive com a ocupação de uma universidade particular
O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) derrubou a liminar que determinava a reintegração de posse da Faculdade de Direito do Recife; recurso foi apresentado pela Defensoria Pública da União em Pernambuco (DPU-PE); o prédio da Faculdade está ocupado por estudantes desde quinta-feira (10) em protesto contra a PEC do teto dos gastos proposta pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB); protestos crescem em Pernambuco, inclusive com a ocupação de uma universidade particular (Foto: Voney Malta)

Pernambuco247 – O desembargador Carlos Rebêlo Junior, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), acatou pedido da Defensoria Pública da União em Pernambuco (DPU-PE) e derrubou a liminar que determinava a reintegração de posse da Faculdade de Direito do Recife, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

O prédio da Faculdade está ocupado por estudantes desde quinta-feira (10) em protesto contra a PEC do teto dos gastos proposta pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB).No recurso apresentado a DPU argumentou que o prédio foi ocupado de forma pacífica, ordeira e “sem qualquer dano ao patrimônio público”.

Protestos crescem em PE

Também na noite de quinta-feira (10), estudantes ocuparama primeira instituição privada, a Universidade Católica de Pernambuco, na capital. Professores da UFPE, da Universidade Rural de Pernambuco (UFRPE) e da Universidade de Pernambuco (UPE) decretaram greve por conta da PEC e da reforma do ensino médio.

 


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247