Jutahy: "O Porto Sul não consegue sair do papel"

"A ferrovia Oeste-Leste (Fiol) deverá ficar pronta em dezembro de 2015, antes da conclusão prevista do Complexo Porto Sul, em junho de 2016, e ficará todo esse tempo sem utilização ou com nível de operação desprezível. Imagine uma ferrovia pronta sem porto concluído. Dinheiro jogado fora"; tucano afirma estar  preocupado com a "inércia" do governo do estado

Jutahy: "O Porto Sul não consegue sair do papel"
Jutahy: "O Porto Sul não consegue sair do papel"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

O deputado Jutahy Magalhães Jr. (PSDB) usou a tribuna da Câmara Federal nesta quarta-feira (25) para criticar a "inércia" do governo do estado para iniciar as obras de construção do Porto Sul, em Ilhéus. O tucano lembra que o Ibama concedeu licença para implantação do empreendimento em outubro de 2012 e afirma que nada foi feito até então.

"Enquanto a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) tem as obras retomadas, o Porto Sul não consegue sair do papel. O que está ocorrendo é desperdício do dinheiro público".

A Fiol é obra do governo federal e, segundo especialistas e o próprio poder público, não terá viabilidade sem o funcionamento do Porto Sul, que terá papel fundamental para escoar a produção de grãos da Bahia.

Matéria recente do Valor Econômico diz que auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) apontou prejuízo aos cofres públicos da ordem de R$ 2 bilhões por falta de planejamento e falhas na execução de dois megaprojetos de infraestrutura na Bahia: a ferrovia e o complexo portuário.

Jutahy alerta que a previsão é que a Fiol fique pronta e o Porto Sul continue ameaçado. "A ferrovia deverá ficar pronta em dezembro de 2015, antes da conclusão prevista do Porto Sul, em junho de 2016, e ficará todo esse tempo sem utilização ou com nível de operação desprezível. Imagine uma ferrovia pronta sem porto concluído. Dinheiro jogado fora".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247