Juventude do PSDB se rebela contra Doria

Direção municipal do PSDB cogita fazer uma intervenção na Juventude do partido; Executiva jovem tem se recusado a apoiar a pré-candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo e organizou, no último sábado (18), um ato intitulado "O PSDB que queremos", conduzido pelos senadores José Aníbal e Aloysio Nunes Ferreira, opositores ao empresário; em um grupo de WhatsApp, o presidente do partido, Mario Covas Neto, classificou o grupo de "juventude rebelde, traidora e comandada por interesses pessoais"

Direção municipal do PSDB cogita fazer uma intervenção na Juventude do partido; Executiva jovem tem se recusado a apoiar a pré-candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo e organizou, no último sábado (18), um ato intitulado "O PSDB que queremos", conduzido pelos senadores José Aníbal e Aloysio Nunes Ferreira, opositores ao empresário; em um grupo de WhatsApp, o presidente do partido, Mario Covas Neto, classificou o grupo de "juventude rebelde, traidora e comandada por interesses pessoais"
Direção municipal do PSDB cogita fazer uma intervenção na Juventude do partido; Executiva jovem tem se recusado a apoiar a pré-candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo e organizou, no último sábado (18), um ato intitulado "O PSDB que queremos", conduzido pelos senadores José Aníbal e Aloysio Nunes Ferreira, opositores ao empresário; em um grupo de WhatsApp, o presidente do partido, Mario Covas Neto, classificou o grupo de "juventude rebelde, traidora e comandada por interesses pessoais" (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A Direção municipal do PSDB cogita fazer uma intervenção na Juventude do partido, segundo a colunista Mônica Bergamo.

A Executiva jovem tem se recusado a apoiar a pré-candidatura de João Doria à Prefeitura de São Paulo. Organizou, no último sábado (18), um ato intitulado "O PSDB que queremos", conduzido pelos senadores José Aníbal e Aloysio Nunes Ferreira, opositores ao empresário.

Em um grupo de WhatsApp, o presidente do partido, Mario Covas Neto, classificou o grupo de "juventude rebelde, traidora e comandada por interesses pessoais".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247