Kátia Abreu diz que não fará ‘busca às bruxas’ em comissão de supersalários

Senadora do PMDB diz que trabalhará "com racionalidade e pragmatismo" na comissão que pretende regulamentar a proibição de supersalários nos três poderes; o colegiado foi uma iniciativa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que está em um embate com o Judiciário; ele diz, porém, que o trabalho da comissão terá foco no Judiciário; "Não farei busca às bruxas", ressaltou Kátia

A ministra da Agricultura, Katia Abreu, fala à imprensa após reunião com a presidenta Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil)
A ministra da Agricultura, Katia Abreu, fala à imprensa após reunião com a presidenta Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

Tocantins 247 - Relatora da comissão no Senado que atuará para regulamentar a proibição de supersalários nos três poderes, a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) afirmou nesta segunda-feira 14, em sua conta no Twitter, que não fará "busca às bruxas".

Ela prometeu trabalhar "com racionalidade e pragmatismo". "Sou relatora da comissão que regulamentará a proibição dos SuperSalarios em todos os poderes.Trabalharei c/racionalidade e pragmatismo", publicou.

"Não farei busca as bruxas e não concordo em desmoralizar os poderes. São pilares importantes da democracia.Há distorções?sim.Vamos corrigir", acrescentou. "Temos que passar tudo a limpo. Corrigir equívocos que a sociedade não suporta mais: Corrupção, Privilégios e a Política de Conchavos. Simples", escreveu ainda a senadora.

No último sábado, ela já havia divulgado algumas mensagens sobre seu trabalho na comissão: "Três pontos mais fortes a debater: retirar o efeito cascata dos aumentos p/os Estados, definir se o teto independe da fonte federativa e... definir salário e subsidio. Sao os contrabandos de benefícios para burlar o teto salarial definido pela Constituição.Hoje 33 mil. Todos os salários públicos estão submetidos a este teto. Ponto final".

A criação do colegiado foi uma iniciativa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que está em um embate com o Judiciário. Ele nega, porém, que o trabalho da comissão terá foco no Judiciário. Reportagem do Estadão nesta segunda diz que Renan busca o aval de Michel Temer para seguir com as ações contra o Judiciário.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247