Laércio pode aderir ao Governo Déda

Deputado federal do PR, alinhado aos Amorim, mas massacrado pelo grupo, quando se posicionou a favor do Proinveste, no ano passado, estaria próximo de alinhar-se ao Governo Déda, indicando um nome para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedetec); Saumíneo, titular da pasta, poderia ocupar um cargo na administração federal; definições ocorrerão após aprovação do empréstimo de R$ 567 milhões

Laércio pode aderir ao Governo Déda
Laércio pode aderir ao Governo Déda

Valter Lima, do Sergipe 247 – Ele não confirmará, mas é fato: o deputado federal Laércio Oliveira (PR) está muito próximo de aderir ao Governo Marcelo Déda (PT), deixar o ninho dos irmãos Edivan (PTB) e Eduardo Amorim (PSC) e indicar um novo secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec).

A informação ganhou corpo novamente neste final de semana quando a jornalista Rita Oliveira publicou em sua coluna no Jornal do Dia que o fato de o titular da Sedetec, Saumíneo Nascimento, não ter viajado com o vice-governador Jackson Barreto (PMDB) seria a comprovação de que ele estaria deixando o Governo. Mas não é bem assim. Saumíneo não acompanhou Jackson, simplesmente, porque já tinha outra viagem agendada, que é a visita a países do Oriente Médio, como a Secretaria da Comunicação já divulgou na semana passada.

Além disso, caso deixe a pasta, para abrir espaço para a entrada de um nome indicado pelo deputado federal do PR, Saumíneo é o nome de Déda para ocupar um cargo de relevância na administração federal. Há especulações de que a presidente Dilma Rousseff (PT) estaria próxima de conceder “um bom espaço”, conforme informação passada ao 247 por um interlocutor. Ele sugere, inclusive, três caminhos, todos em bancos: a Caixa, o Banco do Brasil ou o Banco do Nordeste.

Sergipe perdeu, recentemente, um espaço (embora um tanto inexpressivo) no quadro federal, a Diretoria de Planejamento e Articulação de Políticas da Sudene, que era ocupada por Guilherme Rebouças (agora no Ipes Saúde). A abertura de um novo espaço para o Governo de Sergipe, para onde pode ir Saumíneo, preencheria esta lacuna.

E quanto a Laércio Oliveira? Sua aproximação ao Governo se deu quando ele tornou pública sua posição em favor do empréstimo de R$ 727 milhões, reprovado no ano passado pela oposição, comandada pelos irmãos Amorim. Desconsiderando posicionamentos políticos e pensando como empresário que é, Laércio expôs seu apoio por saber da importância econômica do Proinveste para o Estado.

As declarações de Laércio geraram um imenso mal estar dentro do seu agrupamento, que vocalizou e amplificou este descontentamento através de agressivas críticas do radialista e suplente de deputado estadual, Gilmar Carvalho (PR). Qualquer observador mais atento perceberá que desde o ocorrido, no final do ano passado, que não vê Laércio nas constantes atividades, pelo Interior, do grupo do qual ele ainda faz parte, oficialmente.

Ainda assim, resta uma pergunta: será possível a um possível novo indicado por Laércio desenvolver um trabalho completo na Sedetec, em parcos 19 meses? Se o Proinveste for aprovado nesta semana, Déda terá as condições objetivas de iniciar a reforma do secretariado, necessária e urgente, para que a administração saia do compasso de espera. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247