Lançamento da Orquestra Jovem se transforma em homenagem a Déda

Programa que beneficiará 100 crianças e adolescentes no bairro Santa Maria, em Aracaju, foi lançado nesta terça-feira (11), com um significado especial; nesta mesma data, o governador Marcelo Déda, que faleceu no último 2 de dezembro, completaria 54 anos; "Tenho certeza que Déda está entre nós comemorando mais um sonho realizado e, certamente, está vendo esses sorrisos", afirmou o governador Jackson Barreto (PMDB); secretária da Cultura, Eloísa Galdino também fez referência a Déda: "Impossível conter a emoção ao olhar para as expressões daquelas crianças e adolescentes; impossível não pensar naquele último discurso emocionado do moço que passou por nós pra semear e colher sorrisos"

Programa que beneficiará 100 crianças e adolescentes no bairro Santa Maria, em Aracaju, foi lançado nesta terça-feira (11), com um significado especial; nesta mesma data, o governador Marcelo Déda, que faleceu no último 2 de dezembro, completaria 54 anos; "Tenho certeza que Déda está entre nós comemorando mais um sonho realizado e, certamente, está vendo esses sorrisos", afirmou o governador Jackson Barreto (PMDB); secretária da Cultura, Eloísa Galdino também fez referência a Déda: "Impossível conter a emoção ao olhar para as expressões daquelas crianças e adolescentes; impossível não pensar naquele último discurso emocionado do moço que passou por nós pra semear e colher sorrisos"
Programa que beneficiará 100 crianças e adolescentes no bairro Santa Maria, em Aracaju, foi lançado nesta terça-feira (11), com um significado especial; nesta mesma data, o governador Marcelo Déda, que faleceu no último 2 de dezembro, completaria 54 anos; "Tenho certeza que Déda está entre nós comemorando mais um sonho realizado e, certamente, está vendo esses sorrisos", afirmou o governador Jackson Barreto (PMDB); secretária da Cultura, Eloísa Galdino também fez referência a Déda: "Impossível conter a emoção ao olhar para as expressões daquelas crianças e adolescentes; impossível não pensar naquele último discurso emocionado do moço que passou por nós pra semear e colher sorrisos" (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - O laçamento do programa "Orquestra Jovem", no bairro Santa Maria, em Aracaju, nesta terça-feira (11), ganhou um significado especial. Nesta data, um dos idealizadores do programa, o governador Marcelo Déda, que faleceu no último 2 de dezembro, completaria 54 anos. Não foi à toa que a solenidade acabou se transformando num ato de homenagem a ele. "Tenho certeza que Déda está entre nós comemorando mais um sonho realizado e, certamente, está vendo esses sorrisos", afirmou o governador Jackson Barreto (PMDB).

Através das redes sociais, a secretária da Cultura, Eloísa Galdino, também falou sobre a importância do programa. "O mundo precisa de boas causas e de pessoas que as defenda. Há mais ou menos 4 anos , o governador Marcelo Déda junto com Eliane Aquino desenharam mais uma que abracei como minha, a criação de uma Orquestra Jovem. Foram anos de elaboração, aprovação, dificuldades e lutas de captação até a manhã de hoje, na escola Vitória de Santa Maria, no bairro de mesmo nome. São cem crianças em situação de vulnerabilidade social que terão a oportunidade de estudar música clássica com os músicos da Orquestra Sinfônica de Sergipe. E vão receber uma ajuda de custo pra continuarem na escola e participarem do projeto. Lançamos nossa maior ação de inclusão social e cultura. Impossível conter a emoção ao olhar para as expressões daquelas crianças e adolescentes; impossível não pensar naquele último discurso emocionado do moço que passou por nós pra semear e colher sorrisos. Foi uma manhã cheia de simbolismos, impactante na essência, por isso escolhemos o dia 11 de março. Foi um presente: para a comunidade do Santa Maria, pra ele e pra todos nós", relatou.

Pelo Twitter, o deputado federal Márcio Macêdo, que participou do ato, ressaltou que o lançamento da Orquestra Jovem de Sergipe se traduziu numa "bela homenagem a Marcelo Deda".

Presente na solenidade, a secretária de Estado da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social, Eliane Aquino, viúva de Déda, também falou dele. Emocionada, ela disse que os investimentos realizados pelo Governo do Estado no bairro Santa Maria são o melhor presente para Déda. “Déda falava que aqui não deveria ser mais um depósito de gente e em todos os anos fomos mudando a imagem do bairro que deixou e se chamar Terra Dura, que deixou de ser um depósito de gente e passou a ser um espaço de cidadania e respeito, através do poder público. Sei que Jackson Barreto vai dar continuidade aos investimentos aqui, porque ele também tem carinho especial por esse bairro”, afirmou.

Abaixo a matéria da ASN sobre o lançamento do projeto:

Na manhã de terça-feira, 11, o Quinteto de Cordas da Orquestra Sinfônica de Sergipe (Orsse) teve público especial: crianças e adolescentes do bairro Santa Maria. A apresentação aconteceu no Colégio Vitória de Santa Maria e marcou o lançamento do ‘Orquestra Jovem’, projeto que proporcionará a 100 jovens de famílias do bairro, que possuem renda mensal de até R$ 70 per capita, contato com a música clássica, com vistas à futura profissionalização.

O objetivo é que, após amadurecidas as aptidões musicais dos participantes, eles passem a fazer apresentações em conjunto e, posteriormente, garantir renda com o aprendizado.

Para o governador Jackson Barreto, o momento é especial, pois através do projeto há a possibilidade concreta de se investir na profissionalização musical dos jovens em situação de risco. “Com oportunidade esses jovens podem mudar a realidade em que vivem. É um trabalho de inclusão social através da arte”, destacou.

Ele ainda citou a oportunidade dos jovens conhecer a música clássica. “A gente ouve as pessoas dizerem que o povo não gosta de música clássica, todos nós gostamos, as pessoas precisam apenas de oportunidade e é o que o Governo do Estado está fazendo no Santa Maria, oferecendo conhecimento”. Ele também agradeceu a parceria das empresas no projeto. “Quero dizer obrigado a AlmavivA, Sergás e Energisa pela parceria e por contribuir na oferta de perspectiva de um futuro melhor”.

A diretora presidente do Banese, Vera Lúcia disse que o Instituto Banese é uma entidade criada com o objetivo de apoiar a cultura, a juventude naquilo que é possível. “Ficamos orgulhos em participar e contribuir para um projeto nobre que tem o objetivo da responsabilidade social”.

A secretária de Estado da Cultura, Eloisa Galdino contou a história de surgimento da Orquestra Jovem de Sergipe. “No início do segundo mandato do governador Marcelo Déda lançamos o projeto 'Sergipe Mais Justo' e com ele recebemos um grande desafio, todas as secretarias deveriam fazer um projeto de inclusão social. A Secretaria de Cultura desenhou o projeto da Orquestra Jovem que foi levado ao Ministério da Cultura com o apoio imediato do Banese e do Instituto Banese. Conseguimos com ele fazer parte da Lei Rouanet, porém o projeto não seria possível sem a captação e recursos, então, faço um registro muito especial às empresas AlmavivA, Sergás e Energisa. A caminhada não foi fácil, mas o dia de hoje é o momento de materialização de uma relação que sempre quisemos desenhar: cultura e inclusão social”, ressaltou.

Para Eloisa, o sorriso das crianças e adolescentes é muito simbólico. “Marcelo Déda disse que poderia partir, mas os sorrisos continuariam sendo disseminados na população sergipana. Ele deixou um legado de produzir desenvolvimento e inclusão, por isso, os sorrisos desses jovens são do futuro de Sergipe”.

A secretária de Estado da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social, Eliane Aquino pediu a parceria das mães e pais dos jovens que farão parte do projeto. “Peço ajuda para incentivar aos jovens a frequentar as aulas. Não é só incentivar as aulas de música, mas também incentivar nos estudos. Estudo e orquestra vão ter que caminhar juntos, vocês serão as nossas parceiras aqui no bairro”.

Aos meninos e meninas Eliane deixou um recado. “Eu digo que sonhem muito e acreditem nos sonhos de vocês. O passo da escola é a primeira fonte de mudança de vida, sem escola a gente não consegue dar nenhum outro passo”.

Jucineide Hora Santos, de 9 anos, não vê a hora de iniciar as aulas, ela até já escolheu o instrumento que deseja tocar. “Sempre sonhei em tocar um violino e agora meu sonho será realizado, estou muito feliz”, disse.

Já Ezequias de Souza, 12 anos, se comprometeu em estudar mesmo que precise diminuir as brincadeiras com os amigos e já sabe onde será sua primeira apresentação. “Se os professores pedirem para treinar muito, vou fazer, porque quero aprender e no futuro me apresentar no teatro”.

Homenagem a Marcelo Déda

Jackson Barreto lembrou que o dia 11 de março é uma data simbólica. “Esse seria um dia em que comemoraríamos mais um aniversário de Marcelo Déda. Por isso a data será marcada por inaugurações. Lançamos a Orquestra Jovem de Sergipe e iremos inaugurar mais uma agência do Banese, também no bairro Santa Maria e que levará o nome Marcelo Déda. Essa agência representa um propulsor do desenvolvimento e fortalecimento dos pequenos e grandes comerciantes da região”.

Emocionada, a viúva de Marcelo Déda, Eliane Aquino disse que os investimentos realizados pelo Governo do Estado no bairro Santa Maria são o melhor presente para o ex-governador. “Déda falava que aqui não deveria ser mais um depósito de gente e em todos os anos fomos mudando a imagem do bairro que deixou e se chamar Terra Dura, que deixou de ser um depósito de gente e passou a ser um espaço de cidadania e respeito, através do poder público. Sei que Jackson Barreto vai dar continuidade aos investimentos aqui, porque ele também tem carinho especial por esse bairro”.

Orquestra Jovem de Sergipe

O projeto tem realização das secretarias de Estado da Cultura (Secult), da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social (Seides) e do Instituto Banese, está inserida no plano Sergipe Mais Justo de combate à extrema pobreza elaborado pelo Governo do Estado.

As aulas serão ministradas no Colégio Vitória de Santa Maria por professores de música, em sua maioria integrantes da Orquestra Sinfônica de Sergipe (Orsse). As 100 crianças e adolescentes beneficiados terão aulas de iniciação e aprimoramento musical por meio do estudo de instrumentos de corda e canto.

Todos os jovens participantes do projeto receberão um auxílio mensal de R$ 100, como forma de estímulo à permanência no projeto. O investimento é de R$ 1 milhão, sendo R$ 400 mil do Governo do Estado (recursos oriundos do Fundo de Combate à Pobreza – Seids), R$ 300 mil da Energisa, R$ 200 mil da Sergas e R$ 100 mil da AlmavivA. As empresas que aportaram recursos no projeto poderão deduzir o valor investido no Imposto de Renda, pois o projeto, inscrito pelo Instituto Banese, foi aprovado pelo Ministério da Cultura (MinC) e recebe o selo da Lei Rouanet, que é uma Lei de Incentivo à Cultura.

Presenças

Participaram do lançamento da Orquestra Jovem de Sergipe, os secretários de Estado da Comunicação Carlos Cauê; do Esporte e Lazer, Maurício Pimentel; do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Saumíneo Nascimento; da Segurança Pública, João Eloy; o sub-secretário de Articulação Política, Chico Buchinho e o sub-secretário do Desenvolvimento Energético, Oliveira Júnior. Os secretários-adjunto da Comunicação, Sales Neto; da Cultura, Wellington Mangueira, da Segurança Pública, João Batista, o diretor-presidente da Cohidro, Mardoqueu Bordano; o diretor de Planejamento da Secretaria de Estado da Saúde, Evandro Galdino; o ouvidor Geral do Estado, Luiz Eduardo Costa e o chefe do Gabinete Militar, coronel Carlos Augusto.

Também estiveram presentes na solenidade o superintendente do Instituto Banese, Ézio Déda; o diretor de Programas e Projetos do Instituto Banese, Marcelo Rangel; o maestro da Orsse, Guilherme Mannis; o diretor-presidente da Sergás, Fernando Akira Ota; o diretor-presidente da AlmavivA, Giulio Salomone; representando a Energisa, Marcelo Medina e o líder comunitário do bairro Santa M aria, José Américo.

Além dos diretores do Centro Educacional Vitória do Santa Maria, José Gomes e da Escola Municipal Papa João Paulo II, Gustavo Fontes. O deputado federal, Márcio Macêdo; a ex-vereadora, Rosângela Santana e a prefeita de Malhador, Elaine Araújo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email