Latuff mostra o jeito Kalil de negociar com professores em greve

Protesto de professores da educação infantil em frente à prefeitura de Belo Horizonte nesta semana foi recebido com bombas, gás de pimenta e jatos d'água usados pela Polícia Militar para dispersar os manifestantes

Protesto de professores da educação infantil em frente à prefeitura de Belo Horizonte nesta semana foi recebido com bombas, gás de pimenta e jatos d'água usados pela Polícia Militar para dispersar os manifestantes
Protesto de professores da educação infantil em frente à prefeitura de Belo Horizonte nesta semana foi recebido com bombas, gás de pimenta e jatos d'água usados pela Polícia Militar para dispersar os manifestantes (Foto: Gisele Federicce)

Minas 247 - Um protesto de professores da educação infantil em frente à prefeitura de Belo Horizonte nesta semana foi recebido com bombas, gás de pimenta e jatos d'água usados pela Polícia Militar para dispersar os manifestantes. Em greve, a categoria reivindica equiparação salarial.

Com as explosões diante da Prefeitura, o prefeito Alexandre Kalil (PHS) saiu do prédio e disse aos policiais: "Não podemos permitir a baderna se instalar propositalmente por meia dúzia de pelegos, agarrados aos cargos há anos, em detrimento do interesse de uma classe tão importante quanto a dos professores. Os mesmos estão aí há anos. Interessados em candidaturas próprias no final do ano, como é facilmente identificado".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247