Lava Jato cumpre mandados em Jaguaruana, Ceará

Batizada de Operação Dragão, a 36ª fase da Lava Jato cumpre nesta quinta-feira (10) 18 mandados judiciais em cidades de São Paulo, do Paraná e Ceará, sendo dois de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão; em Jaguaruana, foi realizada busca e apreensão em um escritório da construtora EIT; a PF mira operadores de lavagem de dinheiro no Estado

Polícia Federal
Polícia Federal (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Agência Brasil - Na 36ª fase da Lava Jato, batizada de Operação Dragão, policiais federais cumprem nesta quinta-feira 10 18 mandados judiciais em cidades de São Paulo, do Paraná e Ceará. Entre os mandados, dois são de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão.

No Ceará, a operação é deflagrada no município de Jaguaruana, onde foi realizada busca e apreensão em um escritório da construtora EIT. A PF mira operadores de lavagem de dinheiro no Estado.

De acordo com a Polícia Federal, nesta fase da Lava Jato o alvo são dois operadores financeiros que movimentavam recursos originários de operações fraudulentas entre empreiteiras e empresas com sedes no Brasil, envolvendo funcionários da Petrobras e executivos.

O nome Dragão, dado à investigação policial, é uma referência aos registros na contabilidade de um dos investigados que chamava de "operação dragão" os negócios fechados com parte do grupo criminoso para disponibilizar recursos ilegais no Brasil a partir de pagamentos realizados no exterior.

São apuradas as práticas, dentre outros crimes, de corrupção, manutenção não declarada de valores no exterior e lavagem de dinheiro. Aproximadamente 90 policiais estão nas ruas esta manhã cumprindo os mandados judiciais.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247