Lava Jato em São Paulo esbarra na resistência de Moro em compartilhar informações

Além da negativa do magistrado, o MP paulista também lida com a recusa dos investigados em prestar informações sob o argumento de que suas palavras podem comprometer acordo de delação firmado com a força-tarefa, conforme aponta jornal O Estado de S. Paulo

Além da negativa do magistrado, o MP paulista também lida com a recusa dos investigados em prestar informações sob o argumento de que suas palavras podem comprometer acordo de delação firmado com a força-tarefa, conforme aponta jornal O Estado de S. Paulo
Além da negativa do magistrado, o MP paulista também lida com a recusa dos investigados em prestar informações sob o argumento de que suas palavras podem comprometer acordo de delação firmado com a força-tarefa, conforme aponta jornal O Estado de S. Paulo (Foto: Gisele Federicce)

Do Congresso em Foco - Apesar de ter surgido em 2014 no estado de São Paulo, a Operação Lava Jato no estado segue em ritmo lento e sem muitos desdobramentos. O resultado da investigação no estado é infinitamente inferior se comparado com os processos que tramitam na 13ª Vara Federal em Curitiba, sob a coordenação do juiz Sérgio Moro. Até o momento, em São Paulo, apenas 11 inquéritos cíveis foram instaurados, sendo que três foram arquivados. As informações foram publicadas no jornal O Estado de S. Paulo deste domingo (12).

De acordo com a reportagem, os promotores paulistas alegam que as investigações não avançam devido a negativa do magistrado Sérgio Moro em compartilhar informações de casos envolvendo contratos do governo estadual com empresas investigadas. A situação estaria ocorrendo em pelo menos três processos. Com o impasse, os rumos dos inquéritos caminham para o arquivamento. No último ano, Moro teria negado pelo menos dois pedidos do Ministério Público de São Paulo.

Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247