Lava Jato filma entregas de dinheiro para ex-assessor de Ciro Nogueira

Operação Lava Jato registrou em vídeo duas entregas de dinheiro a José Expedito Rodrigues Almeida, ex-assessor do senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente do Progressistas; gravação foi uma "ação controlada" da Polícia Federal em fevereiro e as informações sobre as gravações estão detalhadas no material da investigação sobre um esquema de captação de propina de políticos do PP, entre os quais Nogueira e o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE)

Operação Lava Jato registrou em vídeo duas entregas de dinheiro a José Expedito Rodrigues Almeida, ex-assessor do senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente do Progressistas; gravação foi uma "ação controlada" da Polícia Federal em fevereiro e as informações sobre as gravações estão detalhadas no material da investigação sobre um esquema de captação de propina de políticos do PP, entre os quais Nogueira e o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE)
Operação Lava Jato registrou em vídeo duas entregas de dinheiro a José Expedito Rodrigues Almeida, ex-assessor do senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente do Progressistas; gravação foi uma "ação controlada" da Polícia Federal em fevereiro e as informações sobre as gravações estão detalhadas no material da investigação sobre um esquema de captação de propina de políticos do PP, entre os quais Nogueira e o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE) (Foto: Aquiles Lins)

247 - A Operação Lava Jato registrou em vídeo duas entregas de dinheiro a José Expedito Rodrigues Almeida, ex-assessor do senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente do Progressistas.

A gravação foi uma "ação controlada" da Polícia Federal em fevereiro e as informações sobre as gravações estão detalhadas no material da investigação sobre um esquema de captação de propina de políticos do PP, entre os quais Nogueira e o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE). 

Segundo Expedito Almeida, o dinheiro – R$ 5 mil na primeira entrega, em 26 de fevereiro, e R$ 1 mil na segunda, em 28 de fevereiro – destinava-se à compra do silêncio dele.

O ex-assessor disse à PF que as entregas foram feitas pelo ex-deputado Márcio Junqueira, ex-PP, atualmente no PROS, com o objetivo de que ele, Almeida, ficasse calado ou mudasse o teor de depoimentos dados anteriormente – desfavoráveis a Ciro Nogueira e Eduardo da Fonte (PP-PE). Nos autos da investigação, Almeida afirma que os pagamentos foram feitos "com a ingerência direta desses dois".

As informações são do G1.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247