Lava Jato investiga comprador de avião de Campos

Na petição em que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, determinou abertura de inquérito contra o senador Benedito de Lira (PP-AL), foi pedida oitiva de João Carlos Lyra, suspeito de ser agiota que emprestou dinheiro para campanha eleitoral; o empresário Pernambucano foi apresentado como um dos donos do jato Cessna, que caiu em 2014 matando a comitiva de Eduardo Campos (PSB) 

Na petição em que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, determinou abertura de inquérito contra o senador Benedito de Lira (PP-AL), foi pedida oitiva de João Carlos Lyra, suspeito de ser agiota que emprestou dinheiro para campanha eleitoral; o empresário Pernambucano foi apresentado como um dos donos do jato Cessna, que caiu em 2014 matando a comitiva de Eduardo Campos (PSB) 
Na petição em que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, determinou abertura de inquérito contra o senador Benedito de Lira (PP-AL), foi pedida oitiva de João Carlos Lyra, suspeito de ser agiota que emprestou dinheiro para campanha eleitoral; o empresário Pernambucano foi apresentado como um dos donos do jato Cessna, que caiu em 2014 matando a comitiva de Eduardo Campos (PSB)  (Foto: Roberta Namour)

247 – No âmbito da operação Lava Jato, o empresário João Carlos Lyra é investigado por suspeita de ser agiota que emprestou dinheiro para a campanha eleitoral do senador Benedito de Lira (PP-AL).

Na petição em que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, determinou abertura de inquérito contra o parlamentar, foi pedida oitiva de Lyra. Segundo reportagem do ‘Estado de S. Paulo’, ele seria o dono da Câmara & Vasconcelos, empresa beneficiária da lavanderia do doleiro Alberto Youssef.

O pernambucano é um dos donos do jato Cessna, que caiu em 2014 matando a comitiva de Eduardo Campos (PSB).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247