Leão pega Vovô em busca da liderança

Time de Carpegiani quer surpreender Ceará fora de casa para voltar à liderança da série B do Brasileirão, Vitória tem 41 pontos e ocupa vice-liderança na tabela; jogo é na noite desta sexta-feira

Leão pega Vovô em busca da liderança
Leão pega Vovô em busca da liderança (Foto: Divulgação)

Bahia 247

No duelo dos Paulos, o César Carpegiani, do Vitória, espera levar a melhor diante de Gusmão, do Ceará, na noite desta sexta-feira (21 horas, com transmissão pela SporTV), no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, e o time rubro-negro encerrar na liderança o primeiro turno da Série B do Campeonato Brasileiro. O clássico nordestino vale pela última rodada do turno.

O Vitória, com um jogo a menos, está com 41 pontos e o líder Criciúma, que jogou na terça-feira – ganhou de 2 a 0 do Avaí – está com 42. Independente de qualquer resultado, o time rubro-negro permanece no G4, pois tem sete pontos de frente para o terceiro colocado, o São Caetano (34) e oito para o quarto e quinto colocados, Joinville e Goiás, respectivamente, ambos com 33.

Vitória está no G4 desde a 5ª rodada e a pior colocação foi a 12ª na terceira. O rubro-negro ficou quatro rodadas na 4ª colocação, uma na 3ª, oito na 2ª e na 18ª assumiu a liderança, que defende nesta sexta-feira, na quente Fortaleza. Foi 6º, 5º e 7º uma vez.

Coincidentemente, os dois times vêm de três triunfos seguidos. O Vitória, dois em casa – Guaratinguetá, 2 x 0, e Joinville, 2 x 1 – e um fora – 2 x 1 diante do América MG. O Ceará venceu dois fora e volta a jogar diante de sua torcida que deve lotar o PV.

Neste estádio, o Vitória tem um ótimo retrospecto: em seis jogos, venceu três, empatou dois e perdeu um. O último confronto foi realizado dia 26 de maio de 2007, pelo 1º turno da Série B, e o rubro-negro venceu por 3 x 0, gols de Joãozinho (2) e Alisson. Apodi, atualmente na equipe cearense, atuou pelo Vitória.

Com 75.9 de aproveitamento, o Vitória tem uma campanha que supera a de todos os campeões da Série B na era dos pontos corridos. Último campeão, a Portuguesa, por exemplo, teve 71% de aproveitamento nos 38 jogos. O time que mais se aproximou foi o Corinthians (74%), vencedor em 2008.

Atacar

Carpegiani entende que assim como em casa, como visitante o Vitória também tem que buscar vencer seus jogos. O time, por sinal, é considerado um visitante indigesto, pois das nove partidas longe da torcida, ganhou seis, empatou uma (São Caetano) e perdeu duas (Criciúma e Goiás).

- Eu preparo minha equipe para em casa e fora jogar para vencer. Fora de casa a diferença é que o adversário está motivado e nós temos que controlar isso com organização. O campo é igual para todos – costuma falar Carpegiani.

A equipe deixou Salvador, quinta-feira, às 13h40, praticamente definida. Carpegiani perdeu o atacante Marquinhos, que sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo, durante o rachão no campo 2 do CT Manoel Pontes Tanajura. A dúvida do técnico é se começa com dois homens de área, Elton e William, como ocorreu diante do Joinville, ou coloca mais um jogador de meio.

Os jogadores estão conscientes da pressão que a torcida do Ceará exercerá no PV, nesta sexta-feira.

- A torcida do Ceará faz um caldeirão no estádio e muita pressão no adversário. Mas já estamos calejados e temos muitos jogadores experientes, acostumados a esse tipo de situação – comenta o meia Pedro Ken, um dos destaques da boa campanha do rubro-negro.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247