Lei determina tempo de espera de ônibus

Agora é Lei: os empresários de ônibus de Maceió terão um tempo máximo de 20 minutos entre a saída de um carro e outro; os passageiros não poderão esperar mais do que esse tempo nos pontos; descumprimento ocasiona advertência na primeira infração, multa de 10 a 20 salários mínimos na segunda e de 40 a 60, caso reincida novamente; na quarta infração, as atividades ficam suspensas

Agora é Lei: os empresários de ônibus de Maceió terão um tempo máximo de 20 minutos entre a saída de um carro e outro; os passageiros não poderão esperar mais do que esse tempo nos pontos; descumprimento ocasiona advertência na primeira infração, multa de 10 a 20 salários mínimos na segunda e de 40 a 60, caso reincida novamente; na quarta infração, as atividades ficam suspensas
Agora é Lei: os empresários de ônibus de Maceió terão um tempo máximo de 20 minutos entre a saída de um carro e outro; os passageiros não poderão esperar mais do que esse tempo nos pontos; descumprimento ocasiona advertência na primeira infração, multa de 10 a 20 salários mínimos na segunda e de 40 a 60, caso reincida novamente; na quarta infração, as atividades ficam suspensas (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - Concessionários do transporte coletivo de Maceió terão que obedecer um tempo máximo de 20 minutos entre a saída de um carro e outro que faz a mesma linha, e os passageiros não poderão esperar mais do que esse tempo nos pontos. É o que determina uma lei promulgada pelo presidente da Câmara de Vereadores, Chico Filho (PP), nessa quarta-feira (17).

A Lei foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (18). Ela estabelece o tempo máximo de espera para os usuários do transporte coletivo, considerando a insatisfação dos passageiros em meio à demora e à quantidade de pessoas aguardando o coletivo, seja na parte alta ou baixa da cidade.

O descumprimento da lei ocasiona advertência na primeira infração, multa de 10 a 20 salários mínimos na segunda e de 40 a 60, caso reincida novamente. Na quarta infração, as atividades ficam suspensas até que se comprove perante a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) a aptidão do serviço, com pessoal e carros suficientes para sanar o atraso.

A SMTT será o órgão responsável pela fiscalização do cumprimento de horários e recebimento e apuração das denúncias de descumprimento à lei.

O Poder Executivo regulamentará a lei, que já entrou em vigor e é de autoria da vereadora Heloísa Helena (PSol).

Com gazetaweb.com

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247