Leilão reverso possibilita economia de mais de R$ 4 milhões para o Estado

O leilão reverso começou com lance teto de R$ 14.497.098 para os quatro lotes e foi fechado por R$ 10.080.098,34, representando uma economia superior a R$ 4 milhões para os cofres do Executivo. Participaram 17 empresas, que apresentaram, inicialmente, propostas em envelopes fechados e, em seguida, deram lances para baixo

O leilão reverso começou com lance teto de R$ 14.497.098 para os quatro lotes e foi fechado por R$ 10.080.098,34, representando uma economia superior a R$ 4 milhões para os cofres do Executivo. Participaram 17 empresas, que apresentaram, inicialmente, propostas em envelopes fechados e, em seguida, deram lances para baixo
O leilão reverso começou com lance teto de R$ 14.497.098 para os quatro lotes e foi fechado por R$ 10.080.098,34, representando uma economia superior a R$ 4 milhões para os cofres do Executivo. Participaram 17 empresas, que apresentaram, inicialmente, propostas em envelopes fechados e, em seguida, deram lances para baixo (Foto: Renata Paiva)

Ceará 247 - O Governo do Estado do Ceará, por meio da Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra), realizou, na manhã desta terça-feira (24/03), no Plenário da Assembleia Legislativa do Ceará, leilão reverso destinado à construção de poços profundos em municípios do Estado.

A sessão pública foi aberta pelo presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque (Pros), destacando que o evento mostra a preocupação de deputados e do Governo do Estado com um tema de extrema importância para os cearenses, que é buscar alternativas para minimizar os efeitos da seca. O governador do Estado, Camilo Santana, conduziu o leilão.

O leilão reverso começou com lance teto de R$ 14.497.098 para os quatro lotes e foi fechado por R$ 10.080.098,34, representando uma economia superior a R$ 4 milhões para os cofres do Executivo. Participaram 17 empresas, que apresentaram, inicialmente, propostas em envelopes fechados e, em seguida, deram lances para baixo.

A contratação das empresas prevê a execução de sistemas de abastecimento de água para o interior e Região Metropolitana de Fortaleza, com a construção de 300 novos poços artesianos; 251 sistemas simplificados de abastecimentos com chafariz; 68 sistemas de dessalinização em poços tubulares profundos; além de serviços de locação, construção e teste de vasão com análise físico-química da água.

As empresas Água Viva e Pilares arremataram, respectivamente, os dois sublotes do primeiro lote, enquanto a Cimencol arrematou os dois sublotes do segundo lote. A empresa RN Perfurações arrematou dois sublotes do terceiro lote, enquanto que a LRF ficou com o outro. Já no quarto lote, as empresas Pilares e Água Viva arremataram os dois sublotes.

Participaram da consulta pública de preços as pessoas jurídicas que apresentaram propostas e documentos atendendo à habilitação descrita nos itens do Edital de Convocação. A contratação tem fundamento no artigo 24, IV, da Lei nº 8.666/93 e utilizou como critério o menor preço por lote.

O governador Camilo Santana ressaltou que o evento é uma das ações anunciadas pelo Plano Estadual de Convivência com a Seca, apresentado na Assembleia em fevereiro.

Ainda segundo o governador, apesar das chuvas que têm atingido o interior do Estado, os reservatórios ainda apresentam baixos volumes. “As chuvas têm sido muito importantes para a agricultura e para a área rural, mas insuficientes para a recarga dos reservatórios que abastecem as cidades do Interior”, afirmou Camilo. 

Com AL 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247