Leréia tem o mandato suspenso por 90 dias

Plenário aprovou na tarde desta quarta, por 353 votos a 26, o parecer do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar que recomenda a suspensão, por 90 dias, do mandato do deputado Carlos Alberto Leréia; Leréia foi condenado pelo conselho em setembro de 2013, devido a relações de amizade com o contraventor Carlinhos Cachoeira, investigado pela Polícia Federal; deputado suspenso ficará sem salário, cota parlamentar ou verba de gabinete; Leréia afirmo que vai pedir licença e não negou que era amigo de Cachoeira

CPMI destinada a investigar pr�ticas criminosas do Carlinhos Cachoeira, e agentes
p�blicos e privados, desvendadas pelas opera��es "Vegas" e "Monte Carlo", da Pol�cia
Federal.
CPMI destinada a investigar pr�ticas criminosas do Carlinhos Cachoeira, e agentes p�blicos e privados, desvendadas pelas opera��es "Vegas" e "Monte Carlo", da Pol�cia Federal. (Foto: José Barbacena)

Agência Câmara - O Plenário aprovou, por 353 votos a 26, o parecer do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar que recomenda a suspensão, por 90 dias, do mandato do deputado Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO).

Leréia foi condenado pelo conselho em setembro de 2013, devido a relações de amizade com o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, investigado pela Polícia Federal.

A suspensão do mandato passa a valer a partir da publicação de uma resolução no Diário da Câmara incorporando a decisão do Plenário. O deputado suspenso ficará sem salário, cota parlamentar ou verba de gabinete. Todos os funcionários do gabinete perdem o cargo assim que a decisão for publicada.

Nenhum suplente assume o mandato durante o período de suspensão. Isso somente poderia ocorrer se a suspensão fosse maior que 120 dias.

O parecer do deputado Sérgio Brito (PSD-BA) pela suspensão do mandato foi acolhido no Conselho de Ética após os conselheiros terem rejeitado outro parecer, do deputado Ronaldo Benedet (PMDB-SC), que recomendava a perda de mandato.

Na sessão de hoje do Plenário, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, explicou que, se o Plenário rejeitasse o parecer pela suspensão, seria votada, em seguida, a representação da Mesa Diretora que pedia a perda do mandato do parlamentar.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247