Líder do governo diz que Planalto está otimista

"Todos nós sabemos que as bancadas estão muito divididas. Poucos partidos já estão decididos 100%. No mais é jogada para mídia. Temos segurança do trabalho que fizemos esses dias todos. Não tem risco de termos menos de 200 a 216 votos", afirmou o líder do governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), na saída do café da manhã com a presidente Dilma no Palácio do Alvorada

Brasília- DF 09-09-2015 Foto Lula Marques/Agência PT Deputado, José Guimaraes, durante entrevista a imprensa no salão verde da câmara.
Brasília- DF 09-09-2015 Foto Lula Marques/Agência PT Deputado, José Guimaraes, durante entrevista a imprensa no salão verde da câmara. (Foto: Gisele Federicce)

BRASÍLIA (Reuters) - O governo ainda está otimista e garante ter entre 200 e 216 votos contra a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, disse o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), depois de um café da manhã em que presidente reuniu lideranças partidárias no Palácio do Alvorada.

"Todos nós sabemos que as bancadas estão muito divididas. Poucos partidos já estão decididos 100%. No mais é jogada para mídia. Temos segurança do trabalho que fizemos esses dias todos. Não tem risco de termos menos de 200 a 216 votos" afirmou o parlamentar na saída do encontro.

O governo trabalha, na verdade, com 185 votos, como mostrou a Reuters na quinta-feira. Nessa conta, no entanto, entram votos do PMDB, PSD e PRB, entre outros, acima do que os partidos afirmam ter contrários ao impeachment.

Apesar de ainda dizerem ter votos suficientes, fontes palacianas admitem que as defecções de PP e PSD, anunciad esta semana, queimaram toda a gordura que o governo poderia ter. [nL2N17H0EA]

A reunião desta manhã foi chamada pela presidente para intensificar o corpo a corpo nessa reta final, até domingo, apelando à negociação individual com parlamentares, especialmente os indecisos ou os que o governo vê com chance de mudarem seus votos. A própria presidente entrará nas negociações.

"O objetivo é aprofundar cada vez mais o corpo a corpo e garantir que os golpistas não terão os 342 votos. Vamos desconstituir essa idéia de que os partidos já estão decididos", afirmou Guimarães.

"Vamos a mais trabalho, mais contato, mais telefonemas, mais diálogo, diálogo e diálogo para mostrar que temos votos. A tática é não sentar na cadeira antes do tempo como fizeram uns e outros."

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247