Líder do PSDB quer 'demissão imediata' de Mercadante

O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy, pediu nesta terça-feira em discurso no plenário "a imediata demissão do ministro da Educação, Aloízio Mercadante"; o tucano justifica sua 'exigência' pelo "fato de o senador Delcídio do Amaral ter declarado que Mercadante prometeu dinheiro e ajuda para que ele deixasse a prisão e escapasse do processo de cassação de mandato" no Senado; "É bom lembrar que, por este mesmo motivo, obstrução da Justiça, o senador Delcídio foi preso em pleno exercício do mandato"; Imbassahy 'exige' que o ministro seja demitido "imediatamente"

Imbassahy
Imbassahy (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Antonio Imbassahy, pediu na tarde desta terça-feira (15) em discurso no plenário "a imediata demissão do ministro da Educação, Aloízio Mercadante".

O tucano justifica sua 'exigência' pelo "fato de o senador Delcídio do Amaral ter declarado que Mercadante prometeu dinheiro e ajuda para que Delcídio deixasse a prisão e escapasse do processo de cassação de mandato" no Senado. Em contrapartida, o senador não faria determinadas revelações em delação premiada.

"É bom lembrar que, por este mesmo motivo, obstrução da Justiça, o senador Delcídio foi preso em pleno exercício do mandato. Se a presidente Dilma tivesse o mínimo de dignidade, exoneraria imediatamente o ministro que cometeu este crime", disse Imbassahy.

Os líderes de PSDB, DEM, PPS e dos demais partidos da bancada de oposição na Câmara também aproveitaram para apresentar uma ação popular a ser entregue nos 27 estados da federação contra a nomeação do ex-presidente Lula para algum ministério.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247