Líder do PT nega racha com PMDB: 'Governamos juntos'

Líder do PT na Câmara dos Deputados, Afonso Florence minimiza o desgaste com o PMDB, e garante que a legenda do vice-presidente Michel Temer não deve abandonar o governo; "O PMDB tem uma responsabilidade nacional atribuída a ele pelo eleitorado brasileiro. Portanto, independentemente do que possa acontecer em 2018, com a legenda fazendo parte da nossa coligação ou com uma candidatura própria, o fato é que hoje nós temos que governar juntos"

Bahia 247 - Líder do PT na Câmara dos Deputados, Afonso Florence (BA) minimiza o desgaste com o PMDB, maior partido em representação no Congresso, e garante que a legenda do vice-presidente Michel Temer não deve abandonar o governo da presidente Dilma Rousseff.

"O PMDB tem uma responsabilidade nacional atribuída a ele pelo eleitorado brasileiro. Portanto, independentemente do que possa acontecer em 2018, com a legenda fazendo parte da nossa coligação ou com uma candidatura própria, o fato é que hoje nós temos que governar juntos", diz Florence em entrevista ao Bahia Notícias.

O deputado nega que de Dilma esteja afastada do PMDB, mesmo com sua ausência na comemoração de 36 anos da criação do partido.

Outro tema espinhoso, a volta da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) é vista pelo líder do PT como solução imediata para amenizar a crise pela qual passa o País, e, segundo ele, não precisa atingir os pobres.

"A volta da CPMF é um dos tributos sobre ricos. R$ 10 mil em 0,03%, que é a proposta do governo, dá R$ 300. A minha posição pessoal - que ainda não é a do PT -, é de colocar uma faixa de isenção de até R$ 3 mil, R$ 4 mil", afirma Florence.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247