Lídice: "O governo maquia os gastos com saúde"

Em discurso no Congresso Nordestino Interdisciplinar de Saúde, a candidata do PSB ao governo da Bahia, Lídice da Mata, prometeu, se eleita, aplicar pelo menos 12% da receita líquida de impostos na área; ela condenou supostas manobras do governo para atingir o limite mínimo constitucional de gastos; "O governo do estado hoje maquia estes números incluindo nesta conta os gastos com saneamento básico e até mesmo despesas com propaganda. É um compromisso meu acabar com esse artifício"

Em discurso no Congresso Nordestino Interdisciplinar de Saúde, a candidata do PSB ao governo da Bahia, Lídice da Mata, prometeu, se eleita, aplicar pelo menos 12% da receita líquida de impostos na área; ela condenou supostas manobras do governo para atingir o limite mínimo constitucional de gastos; "O governo do estado hoje maquia estes números incluindo nesta conta os gastos com saneamento básico e até mesmo despesas com propaganda. É um compromisso meu acabar com esse artifício"
Em discurso no Congresso Nordestino Interdisciplinar de Saúde, a candidata do PSB ao governo da Bahia, Lídice da Mata, prometeu, se eleita, aplicar pelo menos 12% da receita líquida de impostos na área; ela condenou supostas manobras do governo para atingir o limite mínimo constitucional de gastos; "O governo do estado hoje maquia estes números incluindo nesta conta os gastos com saneamento básico e até mesmo despesas com propaganda. É um compromisso meu acabar com esse artifício" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Em reunião com empresários da área da saúde na terça-feira (2), a candidata do PSB ao governo da Bahia, Lídice da Mata, prometeu que, se eleita, vai aplicar pelo menos 12% da receita líquida de impostos em saúde pública. Ela condenou supostas manobras contábeis do atual governo para atingir o limite mínimo constitucional de gastos no setor.

"O governo do estado hoje maquia estes números incluindo nesta conta os gastos com saneamento básico e até mesmo despesas com propaganda. É um compromisso meu, para ampliar os investimentos na saúde, acabar com esse artifício", afirmou Lídice no Congresso Nordestino Interdisciplinar de Saúde (Intersaúde).

A senadora disse também que "a eleição de Marina Silva (PSB) à presidência da República possibilitará a aplicação de pelo menos 10% das receitas correntes brutas da União na saúde", compromisso já assumido pelo PSB, que assinou o manifesto Saúde+10.

"Com a tabela do SUS defasada e a crise com os planos de saúde, muitos hospitais e clínicas estão ameaçados de fechar as portas. Se os hospitais privados fecharem, o grande prejudicado será o povo. Aqui, 80% da população depende do SUS, mas 80% dos leitos hospitalares de especialidades estão na rede privada".

Lídice também se comprometeu com a articulação pela desoneração de impostos no setor e pela abertura de linhas de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para incentivar os investimentos no setor, além de refinanciamentos para as instituições que enfrentam crises financeiras.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247